Animais

A apanhar sol e a afundar barcos. É assim que a morsa Freya está a passar o verão

Tem cerca de 600kg e está a utilizar as pequenas embarcações como "cama" para fazer a atividade que mais gosta: dormir.
Fotografia de Kragerø Brannvesen.

Os lagos cristalinos, as grandes montanhas, as formações rochosas e todas as paisagens de tirar o fôlego da Noruega chamam cada vez mais atenção dos amantes da natureza. No entanto, nas últimas semanas, há uma nova atração turística (nem um pouco planeada) na cidade de Oslo. Após ser vista no Reino Unido, nos Países Baixos, na Dinamarca e na Suécia, uma jovem morsa de 600 kg escolheu a capital norueguesa para passar as férias.

Freya, como ficou conhecida, vive de acordo com as próprias regras. As suas atividades favoritas são dormir e apanhar sol, e ela tem feito de tudo para fazer o que mais gosta, até mesmo afundar pequenos barcos. Em junho de 2022, foi avistada pela primeira vez na orla da cidade de Kragero, na Noruega. Desde 17 de julho, tem percorrido a costa de Oslo.

As morsas podem dormir até 20 horas por dia e Freya faz jus a espécie. Porém, a gigante já foi vista a correr atrás de um pato e a atacar um ganso. Mas as sestas nos barcos continuam a ser o seu passatempo favorito.

O seu nome é inspirado na deusa da beleza Freya da mitológia nórdica. E a verdade é que a gigante tem, de facto, roubado o coração de muitos, com o seu jeito desajeitado. Porém, apesar de os turistas a adorarem, os residentes e responsáveis pelos barcos não são grandes fãs da morsa.

Num vídeo partilhado no Twitter, após afundar um barco e enchê-lo de água, a gigante voltou para a água e utilizou a bomba de esgoto do barco, que libertava água, como um duche improvisado. Já em outro, que conta com mais de quatro milhões de visualizações no Instagram, Freya descansa sem preocupações num barco afundado pela própria.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Zodiac Nautic (@zodiac_nautic)


Em 2019, Freya foi avistada pela primeira vez. Desde então, tem aparecido em diversos países europeus, e a mancha cor-de-rosa que tem no focinho permite que seja facilmente distinguida.

As morsas fêmeas podem chegar até os dois metros de altura e pesar cerca de 700 kg. Já os machos, chegam até três metros e podem pesar toneladas. São animais originários do Ártico que, por vezes, são vistos nas cidades.

No final do mês de julho, o governo norueguês publicou uma nota de imprensa a pedir aos residentes e turistas que não se aproximem de Freya. “Ela é um animal selvagem de cerca de 600 kg e não é necessariamente tão pateta e desajeitada quanto parece. A morsa é uma espécie protegida e é proibido perturbá-la desnecessariamente“, diz o comunicado.

O governo também frisou que juntamente com a Direção das Pescas e outros investigadores, estão a estudar uma solução para evitar mais problemas aos responsáveis dos barcos. No entanto, garantem que Freya ficará em liberdade e a eutanásia não é uma opção para a gigante.

Carregue na galeria para saber mais sobre Freya.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT

-->