Animais

Balú era bebé quando entrou num canil. Tem oito anos e ainda lá está

Vive numa box desde os três meses de idade e é lá que tem visto os anos passarem. Está em Tarouca à espera de uma oportunidade.
Meiguice em estado puro.

Quando um animal tem a rua como casa, as suas hipóteses de uma vida longa são escassas. Diariamente tem de apelar ao seu instinto de sobrevivência para ter onde se abrigar, comer e beber – sem ser atacado, atropelado, espancado ou envenenado. Tudo depende dos encontros que terá na sua vida. Há aqueles que acabam por ter a sorte de serem recolhidos, ficando em segurança, mas que vão ficando para trás, por entre as grades de onde espreitam, sem nunca serem escolhidos para adoção. É o caso de Balú, que só conhece a box do canil onde está desde os três meses.

Balú deu entrada no canil municipal de Tarouca – distrito de Viseu – quando era ainda um bebé, em 2016. “Tinha três meses de idade. Já se passaram quase oito anos. Passou toda a infância na box e não sabemos se não irá passar a sua vida inteira por detrás das grades”, lamentam as voluntárias da Associação de Amigos dos Animais de Tarouca, que costumam passeá-lo e aos outros cãopanheiros do centro de recolha sempre que têm disponibilidade.

“Vamos ver se conseguimos uma boa família para este querido”, diz à PiT, com esperança, uma das responsáveis da associação. No entanto, essa esperança por vezes parece querer esmorecer, porque os dias vão passando e não surgem interessados no Balú.

E Balú tem tudo para fazer uma família feliz. É um cão de porte médio-grande, meigo e brincalhão, muito sociável com pessoas e com outros cães. Além disso, “é muito inteligente e limpinho, e sabe andar à trela sem puxar”, sublinha a sua protetora. Num recente passeio, uma das voluntárias da Associação de Amigos dos Animais de Tarouca ficou derretida com a sua maneira de ser. “Que riqueza de menino. Tão inteligente, meu Deus. Sempre atento, a ver se eu andava ou não, e esperava por mim. Muito meiguinho e doce”, afirmou.

Quem ajuda o Balú a sair do canil, para ter a oportunidade de saber o que é viver em família, num lar de amor? Será que vai ter a sorte que tiveram, por exemplo, o Snoopy, o Ringo e o Pudim? As suas protetoras têm essa esperança.

Balú será entregue para adoção já castrado, com vacina polivalente (opcional) e vacina da raiva, desparasitado internamente/externamente, chip e registo no SIAC (Sistema de Informação dos Animais de Companhia). Se quiser visitá-lo, contacte a associação ou dirija-se ao canil – e também pode ligar para o 934 130 186. Percorra a galeria para conhecer o melhor.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT