Animais

Barney passou a vida inteira num abrigo — foi agora adotado aos 9 anos

O felino chegou ainda bebé na associação e apesar de ser "saudável, extrovertido e muito carinhoso", nunca foi escolhido.
É um gato feliz.

Há animais que esperam dias, meses e até anos para serem adotados — para Barney, foi quase uma década. Mas agora, encontrou finalmente o seu final feliz. A 26 de agosto, o gato de nove anos foi para casa com a nova tutora, Amanda Scherer, e está a habituar-se a nova família. Apesar de desde bebé ser muito meigo e brincalhão, foi sempre ignorado pelos possíveis adotantes.

“Barney encontrou o seu lar definitivo!”, anunciou no Facebook a Emmet County Animal Shelter, uma associação no Estado de Iowa, nos Estados Unidos. “Obrigado a Amanda e a sua família por abrirem os seus corações e a sua casa para este doce menino. Ele adorou-os de desde o primeiro momento que os viu”.   

O felino chegou ao abrigo quando ainda era bebé após a sua mãe grávida ter sido abandonado numa colónia de gatos na região. Após ser resgatada, as crias foram todas para lares adotivos e Barney continuou na associação. Apesar de ser “extrovertido e muito carinhoso”,  o gato “simplesmente nunca foi escolhido”.

Segundo Kristy Henning, diretora da associação, é normal os felinos crescerem nos abrigos, em especial na zona oeste do país onde “há mais gatos à procura de casas do que o contrário”. Ainda assim, alguns têm a sorte de irem para um lar definitivo — mesmo que demore mais do que o habitual.

Já têm planos para o Halloween

Amanda conheceu a história de Barney através de uma publicação na rede social Reddit. “Achei-o muito fofo”, disse ao jornal “Des Moines Register”. Embora vivesse cerca de seis horas de carro da associação, a jovem decidiu que queria dar uma oportunidade à Barney. E foi isso que fez. Há alguns dias, partiu numa road trip com a mãe para ir buscar o novo companheiro. Mas não correu como o esperado.

“Quando estávamos na metade do caminho, o abrigo ligou-nos e disse que ele estava com febre por causa de uma vacina”, explicou. “Tivemos de voltar para trás”. Mas não desistiram. Quando o felino já estava melhor, partiram numa segunda viagem. Desta vez, chegaram ao destino.

Para Barney, porém, não foi fácil habituar-se ao novo ambiente. Afinal, foram nove anos a viver num único sítio e, segundo a família, o patudo escondeu-se debaixo da cama durante dois dias. Mas agora já está melhor e sabe que tem a casa inteira para brincar e fazer o que mais gosta.

A família contou ainda que já tem planos futuros para o novo membro. No Halloween, irão vestí-lo a vigor e também já compraram uma coleira e trela para o companheiro explorar o exterior.

Em Portugal, Leão também viveu quase uma vida no abrigo. O cão com 50 quilos era sempre ignorado por possíveis adotantes e depois de 1.460 dias a chamar a associação Bosque Encantado, Duendes de Guardiões de casa, o cão gigante encontrou o seu final feliz.

Carregue na galeria para conhecer a nova vida de Barney.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT