Animais

Bombeiros de Amora adotam mascote. Eros já está a postos

O amigo de quatro patas já se sente em casa no quartel dos soldados da paz. E até já lhe foram oferecidas duas casotas.
É um bebé fofo. Foto: Célia Amante

Os animais de companhia trazem muita alegria às nossas vidas. Já está amplamente comprovado que os cães, por exemplo, são excelentes terapeutas, melhoram grandemente a qualidade de vida dos mais idosos, contribuem para que os tutores tenham um coração mais saudável e ajudam a combater a perda de memória. E a acompanhar a tendência mundial das famílias multiespécies, são cada vez mais os patudos que conquistam o seu lugar nos lares portugueses – e não só.

Tem sido crescente o número de entidades e instituições que adotam cães (e também gatos) como mascotes. É o caso de Nina, dos Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo; de Porto, da corporação da Invicta; de Sky no quartel de Faro; de Charlie, que é o bombeiro canino de Paredes de Coura; ou de Leslie, a mascote da Proteção Civil da ilha da Madeira. E agora veio juntar-se Eros, o patudo que está a deliciar o Corpo de Bombeiros de Amora – no concelho do Seixal (distrito de Setúbal).

“Hoje recebemos o nosso mais novo recruta, com apenas dois mesinhos. Ainda não tem muito jeito para a coisa, mas vai ser com certeza uma grande mais-valia para a nossa casa. Bem vindo!”, anunciou, num post no Facebook, a corporação Bombeiros Mistos de Amora. A publicação, com quatro fotos do jovem patudo, foi recebida com entusiasmo por todos os seguidores daqueles soldados da paz. Um dia depois, o recruta de quatro patas já tinha nome: Eros.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Bombeiros Portugueses (@soldados_da_paz)

Numa fase inicial, “o Eros, que foi oferecido à nossa corporação, será treinado para obediência”, explica à PiT um responsável deste corpo de bombeiros à PiT. “Numa fase posterior poderá vir a ser treinado para busca e salvamento”, acrescenta. E Eros não é a primeira mascote destes soldados da paz. “Já tivemos outra e os filhos nasceram no nosso quartel”, sublinha.

Depois de um lar, só faltava a casota

Quinze dias depois da apresentação do patudo, era feito um pedido no grupo “Gentes de Fernão Ferro”, já que Eros precisava de uma casota. “Os Bombeiros de Amora adotaram na semana passada um cãozinho de dois meses, de raça Pastor Alemão, chamado Eros. Com a ajuda de todos os bombeiros e associados, estamos a construir o cantinho dele, de modo a garantir a longo prazo o conforto da dormida do Eros. Vimos pedir a quem possa ter alguma casota para cão de grande porte, que já não utilize ou não precise, e que possa doar aos Bombeiros de Amora. O Eros agradecia”.

Num comentário à publicação, reforçou-se a importância do patudo para a corporação. “O Eros dorme no quartel, anda solto e tem uma boa vida. É assistido pelo hospital veterinário militar, no entanto tudo o que puderem ajudar será bom. “Estamos a pedir uma ajuda, uma vez que muitos de nós temos em casa este tipo de artigos e não usamos. Obrigado a todos os que querem ajudar. Obrigado em nome do Corpo de bombeiros”.

Eros “já domina o quartel”

As ofertas não se fizeram esperar e Eros ganhou não uma mas sim duas casotas. “O Corpo de Bombeiros de Amora e os corpos sociais vêm agradecer as ofertas e inúmeras chamadas recebidas para doar ao Eros a sua merecida casota. Muito obrigado à Sra. Alexandra Sequeira Xana e ao casal que afavelmente veio às nossas instalações trazer a casota”, refere uma das atualizações sobre as entregas destes abrigos de interior, a par com outra acerca de uma casota oferecida por Ana Sofia Silva. Eros até tem, agora, por onde escolher.

O corpo de bombeiros tem dado notícias sobre o patudo e os seguidores ficam sempre satisfeitos por verem novas fotos. “O Eros, nosso novo recruta, continua no seu processo de evolução e já domina o quartel, onde se sente em casa”, diz um post onde se pode ver a foto do cão a fazer pose em frente a um carro dos bombeiros. E até já recebeu a visita de amigos da corporação, que não se cansam de o fotografar. Eros está, assim, a crescer rodeado e muita animação, bons cuidados e amor. E não podia estar mais satisfeito por ter tantos amigos. Percorra a galeria para o conhecer melhor.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT