Animais

Bud, o cão com o latido mais educado do mundo

O Jack Russell Terrier não gosta de incomodar. Desde bebé, aprendeu sozinho a pedir tudo com muita educação.
Está sempre alegre.

Budweiser (Bud, para os amigos) é visto como um ser-humano pela família. Desde bebé, o Jack Russell Terrier tem “muita personalidade” e o tutor, André Reis, garante que nunca teve de lhe ensinar nada. Agora, aos três anos, o cão está a tornar-se viral por causa de uma das suas particularidades — um latido educado que não atrapalha ninguém.

“Ele sempre foi um cachorro que fazia muito barulho”, começa por contar à PiT o tutor de 25 anos. “Ele chorava, resmungava e quando está desconfiado, bufa. Ele expressa-se muito com som”, acrescenta o jovem que trabalha no mercado financeiro em São Paulo, no Brasil. Em pouco mais de uma semana, um dos vídeos do companheiro ultrapassou os 2,3 milhões de visualizações no TikTok.

“Todos os meus amigos enviam-me mensagem e muitas pessoas que nunca vi na vida comentam nos posts”, avança. “A interação está a ser muito fixe. Algumas até me pedem dicas para treinar cães”, diz, entre risos.

Bud chegou ao novo lar um ano após a morte do antigo cão da família, um Golden Retriever que esteve ao lado dos Reis durante 13 anos e que acabou por morrer durante a pandemia. Quando o tinham, André explica-nos que viviam numa casa e só no fim da vida do patudo é que a família se mudou para um apartamento. “Ele adaptou-se porque já estava mais velho e era muito preguiçoso”, recorda.

Depois da perda, quando os Reis decidiram ter outro cão, optaram por um de porte pequeno. Na altura, André conta-nos que tentaram adotar um cão de abrigo, mas a maioria dos animais era de porte médio-grande, e quando finalmente encontravam um menor, este encontrava rapidamente outro lar. Foi aí que decidiram ir buscar o novo patudo num criador da raça. “O Bud era minúsculo”, recorda.

@andre_reiisJá postei a parte 2!♬ som original – André Reis

“Ele sempre pediu as coisas com educação”

A ideia de batizar o novo companheiro em homenagem à cerveja Budweiser surgiu por acaso. “Parte da minha família é alemã e sempre que ia à casa dos meus avós, tinha muita cerveja”, partilha. “Eu e o meu pai tivemos a ideia de dar o nome de do nosso próximo cachorro de cerveja. Se fosse fêmea, seria Estrella e se fosse macho, Bud”.

O nome, porém, não foi escolhido porque a marca norte-americana é a favorita de André, mas sim, por um motivo mais querido. “Há um tempo, comecei a assistir ‘The Ranch’ e eles tomavam muito a Budweiser. Gostei muito da série e os meus amigos também, até temos a coroa da Bud tatuada”, explica.

Além de ter uma proximidade com a marca, André gosta da forma como o nome também remete à palavra “buddy” (amigo, em inglês). “O Bud é um cão que tem muita personalidade, parece um ser-humaninho”, partilha. “Ele fica irritado, dengoso, pede as coisas e tem ansiedade às vezes, principalmente quando sai para passear. Mas é o que ele mais gosta de fazer, de carro, a pé e ir para a casa da minha avó”.

A personalidade do patudo permaneceu sempre a mesma e o latido educado sempre esteve lá presente. “Ele até ladra normalmente quando estamos a brincar mais agitados ou quando tem medo de um cão grande, mas sempre pediu as coisas com educação”, frisa. “Acho que ele percebe a diferença, ninguém ensinou isso, nem sei como ensinar”.

Sempre que quer conquistar os tutores para pedir um mimo extra, ladra de forma pacífica e faz os famosos olhinhos de cachorro. Foi precisamente por isso que se tornou numa estrela nas redes sociais. “Rimos muito quando ele ladra assim”, aponta. “Percebemos que é da personalidade dele mesmo. Ele é super alegre, carinhoso e divertido”.

A seguir, carregue na galeria para conhecer Bud. Pode também acompanhá-lo no Instagram.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT