Animais

Cadelas que tinham “ninhadas a cada 6 meses” são resgatadas de casa em Cascais

As fêmeas foram acolhidas pelo 2RS que irá oferecer as esterilizações. Serão depois devolvidas e acompanhadas pela equipa.

O fim de semana pode ser sinónimo de descanso para muitos, mas na causa animal, é impossível ficar parado. O 2RS — 2 Rodas Solidárias resgatou este domingo, 7 de janeiro, três cadelas e um filhote de uma casa em Cascais após receber uma denúncia de vários cães a viverem em situação “menos apropriada”.

“Tivemos uma hora ou mais a tocar à campainha da residência porque sabíamos que estava lá alguém”, conta à PiT Duarte Fernandes, presidente da equipa de resgate. No local, os voluntários encontraram uma mensagem escrita num papel — “Não desistam. O dono está dentro de casa”. E foi exatamente isso que fizeram.

“A nossa teimosia e persistência é tão grande que não arredámos pé do local até que o som irritante da campainha despertou o Sr. João”, escreveu no Facebook. O tutor autorizou a entrada da equipa de intervenção que foi surpreendida por “um cheiro de cortar os pulsos”. Quando chegou até aos animais, sabia que tinha de agir.

“Uma das cadelas de seis em seis meses tinha ninhadas e um dos bebés da última morreu no mesmo dia em que foi adotado. A subnutrição foi fatal”, partilha o presidente. “No momento que vimos uma outra cria, a única, informámos de imediato que tinha que ser levada para ser vista na clínica veterinária. O Sr. João tornou-se violento e assustado com a situação”, recorda.

Pouco tempo depois, a mulher do homem também se juntou aos voluntários e ao marido. “Estava assustada e nervosa porque uma vizinha informou-lhe que estava lá não sei quem para lhe retirarem os animais”, disse, acrescentando que a equipa “estava lá para ajudar”.

As três fêmeas adultas foram recolhidas pelo 2RS que irá encaminhá-las para esterilização já na próxima semana. Já o bebé, ainda está sob observação. Após as intervenções, as cadelas serão devolvidas ao casal. “Acabámos já com as ninhadas e oferecemos mais três sacas de ração”, refere. “Aconselhámos que ofereçam melhores condições aos animais porque vamos voltar”.

Quando questionado sobre o porquê de não retirar os animais dos atuais tutores, o 2RS respondeu: “Existem casos e casos. Há uns que sim, é logo para a retirada do animal. Outros se for para os fechar em boxes em canis ou associações a vida inteiras só porque sim, não o fazemos”, explicou. “Depois, há aqueles casos em que os tutores precisam de um apoio solidário. Só respondendo no terreno é que podemos fazer uma triagem”.

De seguida, carregue na galeria para ver algumas fotografias do resgate e outras intervenções recentes do 2RS.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT