Animais

Cão bebé ferido apaixona-se por gatinho sem olho e cria amizade inesperada em abrigo

Os dois filhotes chegaram quase ao mesmo tempo e cada um teve uma parte do corpo removida. Agora, completam-se.
Kentucky Humane Society (KHS).

Se um já é irresistível, dois são ainda mais. E o melhor: um de cada cor e de espécies diferentes. Um cão-bebé com o maxilar partido e uma cria de gato que teve de remover um dos olhos chegaram quase ao mesmo tempo a um abrigo norte-americano e foi amor à primeira vista. Agora, os dois filhotes estão a ajudar-se mutuamente.

Fritter, um gato alaranjado de dois meses, chegou às urgências da Kentucky Humane Society (KHS) com o olho direito a saltar para fora. Para evitar qualquer infeção que pudesse surgir e também aliviar a notória dor que o pequenote estava a sentir, os veterinários tiveram de agir rápido e remover um dos seus olhos.

Foi quando estava a recuperar da intervenção cirúrgica que conheceu Quill, um cão bebé quase na mesma situação. A cria havia sido transferida de outro hospital veterinário que pediu a ajuda da associação para tratar dos ferimentos no seu maxilar causados por uma ataque de um cão de porte grande. “Ele tinha a mandíbula partida, muito infetada e necrótica”, disse Jaci Claxton, auxiliar de veterinária da KHS, à revista “People”.

Apesar dos esforços para salvar o membro, os veterinários descobriram que a infeção se havia espalhado pelo maxilar e parte da sua mandíbula inferior teve de ser retirada. Nos cuidados intensivos, conheceu Fritter, que também havia perdido uma parte do seu corpo, e os dois filhotes completaram-se. “O vínculo foi incentivado pela equipa, que temia que os dois estivessem ‘muito tristes’ por se recuperarem sozinhos nas suas jaulas”, avançou.

Enquanto estavam a receber os tratamentos na clínica, a equipa deixava-os brincar e passear juntos pelo espaço. Segundo a veterinária, não demorou muito até se tornarem inseparáveis — era óbvio que ambos “precisavam de um amigo”. “Eles brincam o tempo inteiro, até ficarem cansados”, partilhou. “Depois, fazem a sesta abraçados”.

Há cerca de uma semana, Fritter e Quill foram acolhidos pela mesma família de acolhimento temporário (FAT) onde estão a receber todos os cuidados que precisam para ficarem totalmente saudáveis. Desde que criaram a amizade inesperada, a mamã adotiva e os voluntários que os têm acompanhado conheceram melhor a personalidade de cada um.

O felino é “muito brincalhão e amoroso, adora ser abraçado como um bebé, referiu Jaci. Já o cão, é “um filhote corajoso, quer sempre explorar novos sítios e ver que tipo de travessura pode fazer”.

A amizade da dupla “derreteu os corações” não só daqueles que a está a ajudar, mas também de milhares de pessoas nas redes sociais que estão a pedir ao abrigo que, no futuro, ambos sejam adotados em conjunto. Até lá, têm muito tempo para brincar e apoiar um ao outro em tudo aquilo que precisarem.

Carregue na galeria para ver algumas fotografias de Fritter e Quill.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT