Animais

Claudia já tinha uma página no Instagram para os animais. Agora, começou um negócio

A Mahalo tem os pets como foco e nasceu em julho. A Sixteen Paws, a conta dos patudos da fundadora, já é mais antiga.
Benny e Kiza, dois dos integrantes da família.

Claudia Nobrega, de 22 anos, tirou o curso de Hotelaria e Turismo. Porém, não conseguiu ficar longe de uma das suas paixões: os animais. Atualmente, trabalha como monitora na Aluga-se Dono, uma creche canina situada em Sintra. Mas não foi sempre assim.

“Estive uns tempos perdida sem saber do que haveria de seguir, do que eu realmente gostava”, começa a contar à PiT. “Aquele tipo de emprego que eu dissesse ‘é isto que eu gosto’. Eventualmente, surgiu-me os animais e estou mesmo contente por ter entrado nesta área porque realmente sinto-me bem a fazer o que eu faço”.

Seja no trabalho ou em casa, a jovem está sempre rodeada por eles. E não há favoritos: tem Kiza e Benny, dois cães, e Léo e Branca, dois gatos. No entanto, ter grande parte do dia completo por eles não bastava. Claudia decidiu ainda prosseguir com um projeto voltado para os animais. E assim, em julho deste ano, nasceu a Mahalo

A palavra vem da língua havaiana e significa gratidão. “Acho que é uma boa forma de vivermos a nossa vida, de sermos agradecidos por tudo que temos e tudo que conseguimos conquistar”, explica a jovem. A marca é especializada em produzir medalhas de identificação para os animais e porta-chaves feitos de resina para os tutores.

Apesar de o projeto ser recente, Claudia está contente com os feedbacks e encomendas que tem recebido, mas confessa: “Já fiz chapinhas para imensos cães e gatos, e os meus ainda não têm”. A tutora ainda não encontrou o modelo ideal para Kiza e Benny, mas não vai desistir.

A experiência no digital já é mais antiga

A ideia de criar a Sixteen Paws surgiu com a chegada de Kiza, a cadela da casa. “Ela é a nossa modelo, é muito fotogénica e responde muito bem, é muito educada”, diz Claudia Nobrega à PiT. Desde que a Pitbull era filhote, a jovem relembra de ouvir amigos e conhecidos a pedir que criasse uma página para a patuda.

“Como uma boa mãe de patudo que sou, não conseguia criar um Instagram só para ela”, partilha. “Então, resolvi criar uma conta para os quatro”. E os patudos não poderiam ter personalidades mais diferentes. Kiza é a mais sociável e aventureira, já Benny, é mais “desconfiado”. Para aqueles que não o conhecem, pode parecer que tem mal feitio. Para os conhecidos, “é um doce”.

Já os gatos Léo e Branca, por vezes aparecem em fotografias. Mas por estarem sempre em casa, a tutora confessa que não tira tantas, sendo Kiza e Benny os protagonistas da página.

Um dos focos principais de Claudia é também diminuir o preconceito da população face a raça Pitbull. “A nossa Kiza é pequenina, tem 22 quilos, o que é pequeno para a raça. Não é muito cabeçuda também”, brinca. “Mas mesmo assim, há pessoas que têm bastante medo devido aos media, e não só”.

No entanto, partilha que tem conseguido ultrapassar o desafio. No dia-a-dia, quando vai a parques caninos com Kiza, muitos tutores tem receio quando a veem. Mas no fim, saem a dizer “ela é muito querida, não imaginava que a raça fosse assim”. E a verdade é que não há como resistir a esta carinha.

Carregue na galeria para conhecer os produtos da Mahalo e a família de quatro patas da fundadora.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT