Animais

Gato morre e é enterrado por mulher — até que é encontrado vivo horas depois

A enfermeira achou que o felino havia conseguido sair ao cavar o buraco até a superfície. Mas a história teve uma reviravolta.
Patrick morreu ou não?

Podia ser um The Walking Dead versão felinos ou até mesmo um conto mais sombrio de Edgar Allan Poe. Mas é algo ainda mais complexo e é preciso atenção para perceber. A história começa há cerca de uma semana, quando uma enfermeira norte-americana encontrou o corpo de um gato próximo da quinta onde vive. Atropelado e com a focinho magoado, sabia que não havia mais nada que podia fazer para salvá-lo.

O felino havia perdido todas as sete vidas e a única coisa que o restava era que partisse com dignidade. E foi isso que fez. A amante de animais enterrou-o debaixo de um pessegueiro e seguiu com a sua vida. Até que, horas depois, encontrou-o a andar normalmente pela propriedade.

“Enterrei este gato esta manhã. Enterrei-o no maldito quintal. Patrick, pensei que estivesse morto! Pensei que tivesse sido atropelado por um carro e morrido. Quem foi que eu enterrei?”, questionou a jovem num vídeo partilhado no TikTok. “Que cena de Samitério de Animais é essa?”, acrescentou, a mencionar o livro de Stephen King, o rei de terror.

Na obra, que deu origem ao filme, a família Creed deixa o caos de Boston, em Massachusetts, para viver numa bucólica vivenda, onde um “samitério” de animais ocupa as traseiras da casa e as florestas que a cercam pertencem a uma antiga comunidade indígena repleta de mistérios. Quando Church, o gato da família, é encontrado morto, também atropelado, Ellie enterra-o na esperança que as energias sobrenaturais lá existentes ajude a ressuscitá-lo. O plano funciona mas o felino traz consigo uma série de problemas macabros que se desenvolvem ao longo da ficção.

Na vida real, a história de Patrick é exatamente como a de Church. Mas até agora, o gato não trouxe nenhuma tragédia para a vida da enfermeira — apenas aventuras e reviravoltas.

@khovi9096 What in the Stephen King is going on here and who is under burined under my peach tree 😩😫 #petsematary #stephenking #plottwist #plot #sendhelp #notcat #skinwalkers ♬ original sound – khovi90

Em apenas uma semana, o vídeo tornou-se viral e já conta com mais de oito milhões de visualizações. O sucesso da história de Patrick, o gato morto-vivo, fez com que a enfermeira partisse para uma investigação para descobrir a verdade. Não foi fácil, mas em alguns dias, descobriu que, afinal, Patrick não era o gato que havia enterrado.

Patrick é o pet do seu vizinho e constantemente aparece na sua quinta para comer (visto que os tutores “não querem saber dele”).. Quando encontrou um gato idêntico morto, tinha a certeza de que era ele  — até porque ambos tinham as mesmas manchas no corpo. Porém, quando Patrick voltou a aparecer, percebeu que o “Não-Patrick” (como apelidou o animal enterrado) era, na verdade, outro felino.

Ainda assim, a confusão foi suficiente para assustá-la e tornar a história viral. E apesar de não ter ressuscitado e ter trazido consigo espíritos malignos, Patrick não deixou de causar um pouco de caos na vida da enfermeira. “Ele é um pai negligente e engravidou uma gata que teve três bebés e abandonou-os na minha arrecadação”, contou. “Eu e a minha irmã estamos a alimentá-los desde as suas primeiras 12 horas de vida”.

As crias — Molly, Maeve e Patrick Jr. — foram acolhidas pela jovem, que é tutora de outros dois gatos. Patrick ainda a visita com frequência mas só para comer. Já Não-Patrick, continua morto. “Esta é a oportunidade perfeita para dizer ao seus vizinhos que Patrick morreu mesmo e adotá-lo”, comentou um utilizador. Já outros, acreditam que Não-Patrick era um dos filhotes mais velhos de Patrick ou mesmo um dos seus irmãos, já que ambos eram idênticos.

A enfermeira continua a partilhar alguns vídeos do “pai negligente” bem como todas as atualizações sobre as três crias. Além disso, aproveitou toda a confusão para deixar uma mensagem: “As pessoas devem manter os gatos dentro de casa para não terem de se preocuparam com estranhos a encontrá-los mortos na estrada e a enterrá-los debaixo de uma árvore de pêssego”.

Carregue na galeria para conhecer Patrick.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT