Animais

Gato nasce com pelagem verde e encanta meio mundo. “Não o pintámos”

A cria nasceu numa ninhada numa pequena vila. Tornou-se agora na mascote de uma loja de materiais escolares.
Eraser.

“Não, não o esfregamos com relva e não o pintámos”. É assim que o tutor de Eraser, um gato que nasceu com a pelagem verde, apresentou-o ao mundo. O pequenote está a dar o que falar nas redes sociais por causa da cor invulgar misturada com a sua natural (alaranjada). Embora várias histórias de animais coloridos já se tenham tornado virais, sendo que, a maioria se tratava de crueldade animal, não é esse o caso.

O pequeno “milagre da natureza”, como o tutor Sergei Viktorovich lhe chama, nasceu na cidade de Hrodna, na Bielorrússia, de uma ninhada com vários outros irmãos. Contudo, desde o início, Eraser era o único diferente entre o grupo e o proprietário da Inkomservis, uma loja local de materiais escolares e de escritório, não resistiu.

Apesar de já ter uma mascote na loja — Teddy, um Corgi —, Sergei decidiu aumentar a família e deu as boas vindas ao felino que agora se juntou ao “mano” canídeo. E, por outro lado, apesar de ser único no mundo, Eraser não é tão diferente dos outros gatos bebés: adora brincar, correr, comer e, por vezes, aconchegar-se com os tutores.

No Instagram, Sergei partilhou que já o levou num veterinário e o médico explicou que a cor invulgar pode ter ocorrido devido a uma falha no gene relacionado com a sua pelagem. No entanto, o pequeno é completamente saudável.

Eraser já está habituado ao “mano” Teddy que, segundo a família, também adora o irmão mais novo. A dupla visita diariamente a loja e o cão já chegou a ser protagonista de várias coleções de estojos, mochilas, cadernos, entre outros. “Ele é amigável, carinhoso, engraçado, adora materiais de escritório estilosos, clientes habituais e biscoitos deliciosos”, disse Sergei.

Em 2020, um caso semelhante aconteceu em Itália após Spelacchia, uma cadela de um agricultor, dar à luz um bebé de pelagem verde que foi batizado de Pistacchio. Na altura, o tutor disse à CNN que o veterinário explicou que o fenómeno acontece quando a biliverdina, uma substância da bílis, se mistura com o líquido amniótico da placenta, o que acaba por “manchar” a cria mais fraca.

Carregue na galeria para ver algumas fotografias de Eraser.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT