Animais

Gatos que herdaram casa de 2,3 milhões de euros e herança estão agora para adoção

A tutora morreu e deixou-lhes a sua mansão, onde os Persas estavam a viver sozinhos. Agora, um juiz quer que encontrem lares.
Têm ainda uma herança de 273 mil.

Os animais são vistos por muitos como parte essencial da família e há até quem prefira conviver com eles pelo resto da vida do que com os humanos. Gostos à parte, uma coisa é certa: sejam peludos ou exóticos, eles conquistam os amantes da causa animal que estão prontos para fazer o possível para os manterem saudáveis e felizes. Uns mais do que outros.

Sete gatos Persas — Cleopatra, Goldfinger, Leo, Midnight, Napoleon, Snowball e Squeaky — viram o seu mundo mudar depois da morte da sua tutora, Nancy Sauer, de 84 anos, em novembro passado. Neste mês, Nancy havia celebrado os seus anos ao lado dos companheiros de cinco anos, a sua enfermeira e uma amiga. Três dias depois, acabou por morrer. Contudo, ao contrário do que poderia imaginar, os felinos não foram acolhidos por um familiar ou um abrigo.

A pedido da dona, ficaram a viver na sua mansão avaliada em 2,5 milhões de dólares (o equivalente a 2,3 milhões de euros) na cidade de Tampa, na Flórida, Estados Unidos. Durante seis meses, até junho deste ano, foi lá que os patudos ficaram sozinhos a serem visitados por uma cuidadora cerca de duas vezes por semana. Porém, tudo está prestes a mudar.

Embora Nancy tenha pedido que a sua casa só fosse vendida depois da morte do último companheiro de quatro patas, um juiz decretou que não é benéfico para os gatos ficarem sozinhos na propriedade, a receber cuidados apenas uma ou duas vezes por semana. A representante de Nancy concordou com a decisão e os sete felinos foram acolhidos pela Humane Society of Tampa Bay, a maior organização de animais da cidade e onde estão agora para adoção.

“Ela é certamente uma cat person”, disse Sherry Silk, proprietária do espaço, ao canal televisivo WFLA-TV. “Acho que teve gatos durante toda a vida. Eles eram a sua família de quatro patas”, acrescentou. Desde que acolheu os Persas, a organização já recebeu mais de cem candidaturas de possíveis adotantes. Até o momento, Snowball (de pelagem branca) foi o único que já teve o seu lar escolhido.

A associação tem a seu cargo 300 mil dólares (273 mil euros) deixados por Nancy para cuidar das despesas dos companheiros. “Para quem os adotar, ela deixou dinheiro para financiar todos os cuidados veterinários, de grooming, comida, tudo o que esses gatos precisam”, explicou. “Vamos conseguir cuidar deles graças à Nancy, o que é ótimo”.

A fundadora disse ainda que é “maravilhoso” ter sete gatos de uma raça pura num só quarto. Mas espera que a fama que os felinos têm ganhado ajude os outros patudos do abrigo à procura de um lar.

Carregue na galeria para conhecer os sete Persas que valem uma fortuna.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT