Animais

IRA procura três tratadores para part-time em quinta pedagógica

O grupo de resgate tem o seu santuário quase pronto e precisa de cuidadores. São 20 horas semanais e o vencimento é de 500€.
Cavalos resgatados pelo IRA.

O grupo Intervenção e Resgate Animal (IRA), criado em 2016, já resgatou centenas de animais ao longo destes anos. Depois de recuperarem das feridas do corpo e da alma, a maioria encontra um lar definitivo. Mas os que ainda não tiveram essa sorte e que não conseguem facilmente famílias de acolhimento temporário, bem como os de maior porte, como cavalos e animais de quinta, precisam de um espaço onde viver em segurança e livremente – e, por isso mesmo, o IRA comprou em 2022 um terreno destinado a converter-se numa quinta pedagógica. Agora, com o projeto prestes a arrancar, está a recrutar três tratadores em regime de part-time.

“Com as instalações para acolher animais resgatados prestes a ficarem concluídas, aproxima-se o momento de integrar na nossa instituição três tratadores/cuidadores para cuidarem destes seres indefesos e traumatizados”, anunciou o IRA no Instagram.

Na publicação, o grupo de resgate elenca os vários requisitos necessários: robustez física (carregar pesos, passear animais, etc.); bastante experiência com animais de companhia (obrigatório); confortável com animais de pecuária; carta de condução e viatura própria (preferencial); registo criminal sem anotações (obrigatório); noção de que irão trabalhar numa das maiores instituições de bem-estar animal do país, com animais resgatados e traumatizados, que precisam de muito amor e paciência (obrigatório); e disponibilidade para trabalhar nos fins de semana e feriados”.

As condições apresentadas são 20 horas semanais, com duas folgas por semana. O vencimento base é de 500€ e acresce o subsídio de alimentação. Além disso, sublinham, será dada “formação contínua no âmbito do bem-estar animal” e estes elementos serão integrados numa equipa multidisciplinar. “Se tens amor para trabalhar com animais, resides no município da Arruda dos Vinhos ou perto e gostarias de fazer parte da nossa instituição, envia o teu currículo, modelo Europass, e registo criminal para recrutamento@nullnira.pt”, acrescenta.

Quinta é um sonho do IRA

O IRA refere ainda que os candidatos, quando solicitarem o seu registo criminal, deverão mencionar que a atividade envolve contacto com menores e raças potencialmente perigosas. “Estamos à tua espera”, remata a equipa do IRA na sua publicação, que conta já com muitos interessados, a avaliar pelos comentários.

No dia 2 de maio, o IRA lembrava – numa publicação com uma série de fotos dos últimos animais resgatados – os projetos que estão ainda em curso. “Com delegações em Lisboa, Porto e Açores, o nosso trabalho em defesa do bem-estar animal mantém-se 24h por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano. Com os objetivos de se estender ao Algarve, implementar a ambulância animal no distrito do Porto e ainda apresentar a quinta pedagógica e o autocarro hospital móvel, seguimos convosco lado-a-lado”, sublinhava.

Uns dias depois, a 6 de maio, o presidente do IRA, Tomás Pires, homenageou a cadela que deu origem a este grupo de resgate. “Faz hoje cinco anos que me despedi da Kira. Três anos depois de ter sido resgatada, deixou um vazio e silêncio profundos. (…) Fez-me prometer-te que a defesa animal teria de ser diferente. A Kira foi o primeiro resgate, levando-me a criar o IRA que todos conhecem hoje”, desabafou numa mensagem sentida com a foto de Kira quando foi salva de uma vida de maus-tratos e com a sarna a atormentar-lhe o corpo. “A ti, muitos te agradecem. Eu inclusive. Até ao nosso reencontro”, rematou.

Desde 2016 que o IRA tem resgatado muitos animais em condições miseráveis. Nestes anos de atuação, realizou inúmeras intervenções em incêndios e cheias, centenas de resgates, ações sociais de ajuda aos sem-abrigo, apoio na Ucrânia e Turquia, e ajuda com donativos em géneros a famílias carenciadas. Percorra a galeria para ver alguns dos resgates do IRA nos últimos dois anos e conhecer Kira.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT