Animais

Júlio Isidro dá voz ao cão contra queda da lei e Markl apela à assinatura da petição

Picasso fez uma declaração para defender quem não tem a sua sorte. E Nuno Markl e a cadela Chiclete fizeram pedido especial.
Picasso, o patudo de Júlio Isidro.

Júlio Isidro é um amante de cães e de vez em quando gosta de contar alguns episódios com o seu patudo, o Picasso. Desta vez, o apresentador da RTP pôs o seu cão a fazer uma declaração em nome de todos os animais, a propósito da possibilidade de a lei que criminaliza os maus-tratos a animais poder vir a ser considerada inconstitucional.

Num post no Facebook, intitulado “Declara…cão”, Júlio Isidro – que fez 78 anos a 5 de janeiro – conta o que lhe vai na alma, através do seu amigo de quatro patas. “Eu sou o Picasso e tenho apelido…Isidro do Carmo. Sim, porque cá em casa, não sou um animal de estimação, mas um membro da família”, começa por dizer.

“Nos meus silêncios, sentado no sofá com os meus familiares, percebi que anda qualquer coisa no ar que não me cheira bem… e se o meu olfacto é bom! Ouvi dizer, e se a minha audição é boa, bem melhor do que a do Júlio, que castigar a sério quem nos maltrata é contra a Constituição. Então escrevam novas linhas na Constitui..cão!”

Picasso – que é como quem diz Júlio Isidro – prossegue: “Não fui à manifesta..cão e tive pena porque queria lá ir demonstrar com lambidelas nas mãos dos meus cuidadores que Amor escreve-se com quatro letras e quatro patas! E a fidelidade? Uma coisa que nós praticamos, e que não é bem compreendida pelos homens. Normalmente nem a praticam muito”.

“Vivo feliz cá em casa, tenho raça como toda a gente, porque um mestiço também tem raça e é tão gente como os outros. O que se passa comigo não é assim uma raiva cheia de ira, mas um mal estar de indigna..cão. Ontem o Júlio, chegou a casa depois de muitas horas a gravar e senti-o tão cansado que me aninhei ao lado dele só por carinho e… para o caso de ser preciso alguma coisa”, refere ainda a publicação de Júlio Isidro em nome de Picasso.

Picasso fala ainda do amor que tem pela família, recordando uma célebre frase de Mahatma Gandhi. “Sei que tenho uma família de gente boa, porque as pessoas julgam-se pela maneira como nos tratam. E eu retribuo com amor incondicional, um amor que tem quatro patas, um focinho, no meu caso com grandes orelhas e uma cauda a dar a dar de bem-estar. Não fui ao comício a favor dos meus irmãos animais, mas se tivesse ido e pudesse ladrar ao micro, teria dito: – A grandeza de um país é medida também pela forma como trata os animais”.

“A ladrar, a miar, a pipilar se vai ao longe. E agora vou comer o biscoito da uma da tarde”, termina Picasso, através do seu tutor, Júlio Isidro.

Markl apela à assinatura da petição

A petição pública entretanto criada – para que a lei existente seja discutida no Parlamento – conta já com perto de 82.000 assinaturas. Bastavam 7.500 para ser apreciada em plenário da Assembleia da República, mas quanto maior for a mobilização da sociedade civil, mais este assunto será levado a sério. Por isso mesmo, muitas figuras públicas têm vindo a apelar à sua subscrição.

Além do apresentador de televisão Rodrigo Guedes de Carvalho, também o humorista e radialista Nuno Markl deu a sua voz a favor da assinatura da petição numa spublicação na sua conta de Instagram.

Com a sua cadela Chiclete ao colo, que vai aproveitando para lhe dar umas lambidelas, Markl recorda que “há uns anos, a [organização não governamental de defesa dos animais] Animal fez a campanha ‘Um passo em frente’, e de facto um passo foi dado”.

“Só que agora é preciso dar mais um passo”, diz Markl. “É preciso dar mais um passo”, reforça. “Proponho a todos que assinem connosco a petição para incluir os animais na nossa Constituição. Acontece em tantos países… Porquê? Não consigo perceber porque é que temos de questionar a existência e o bem-estar destas criaturas como se fossem objetos. Portanto, é para isso que estamos aqui hoje – para vos dizer: assinem a petição para incluir os animais na nossa Constituição”.

Markl, que conta também com Flor na sua família canina, remata com um pedido: “Não percam tempo, façam como nós. Ou pelo menos como eu, porque acho que ela não consegue assinar. Mas eu assino por ela. Assinem já”.

Percorra a galeria para ver algumas das fotos da manifestação em defesa dos animais.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT

-->