Animais

Matilde estava desnorteada na A23. Foi salva e hoje só quer mimos e boa comida

A borrega foi encontrada a caminho de Abrantes. Passou meses a receber cuidados 24 horas por dia e está agora num santuário.
Matilde com Noah.

Matilde ainda não sabe a sorte que teve. Hoje, com quase cinco meses, a borrega está a viver uma vida de sonho na Animal Save & Care Portugal, em Palmela. Ao lado dos fundadores, todos aqueles que os apoiam e dos novos amigos de quatro e duas patas, está a reaprender a viver. Mas nem sempre foi assim tão fácil.

A borrega foi encontrada a 23 de novembro de 2023 por um grupo de profissionais da VetEx — Serviços Veterinários a Animais Exóticos que, por acaso, estavam no sítio certo na hora certa. A pequenota, ainda recém-nascida, estava “a andar na via, sozinha e desnorteada”. No mesmo dia, foi acolhida por dois membros da equipa, Filipa Fernandes e Guilherme Chaves, que deram início a um desafio.

“Mesmo sendo profissionais de saúde animal, nada nos preparou para cuidar de um animal órfão”, contam à PiT. “Os conhecimentos de medicina de ruminantes estão aplicados a animais de produção e, no caso da Matilde, sempre procurámos fazer mais e melhor, sendo para isto essencial a rede de conhecidos, colegas e espírito de equipa entre todos”.

Naquele momento, um pequeno exército foi criado para ajudar a pequena ovelha a sobreviver. Este contou também com os “tios” Daniel e Rute que a visitavam sempre que podiam, tanto para oferecer mimos quanto para acompanhar os seus cuidados. “A Matilde tinha de ter vigilância constante, pois muitas vezes ficava doente durante a noite”, recordam. “Ultrapassar estes primeiros meses até ao desmame, foram muito exigentes”.

Durante o tempo que esteve sob os cuidados da família, Matilde conviveu desde o primeiro dia com a cadela Noah, e “esporadicamente” com gatos e coelhos. A patuda, que se tornou na melhor amiga da borrega, estava sempre atenta ao novo membro e a dupla até fazia a sesta juntas. “Quando pensamos na Matilde, vemos um animal meigo, curioso mas receoso, trapalhão e brincalhão. Não deixa de ser um bebé grande”, frisam. 

Diariamente, Filipa e Guilherme começavam o dia a mudar as fraldas da ovelha e a dar-lhe biberão de leite. “Isto era repetido sensivelmente a cada quatro horas, dado que a Matilde cresceu dentro de casa, tal como um cão ou gato”, explicam. Caso estivesse bem disposta, passeavam com a borrega pelos arredores, e Matilde tinha sempre feno e ração disponível.

“Nos dias em que estava mais doente, isto podia implicar tratamentos à boca ou injeções várias vezes por dia”, avançam. “Nestes dias mais difíceis, os mimos eram essenciais, passava as tardes à lareira com a ‘avó’ Conceição”.

Toda a família juntou-se para ajudar nos cuidados da pequenota que, com o tempo, ganhou cada vez mais força. Foi precisamente quando já estava quase 100 por cento bem que encontrou um lar definitivo na Animal Save & Care Portugal. “Ela é um amor”, partilha à PiT Alice Basílio, presidente do santuário.

Desde que chegou e por ainda ser muito nova, a borrega está a ser mantida com os animais com necessidades especiais, que vivem mais próximos de Alice e do companheiro, Noel. Em breve, poderá ser introduzida ao rebanho que lá vive. “Ela já se adaptou a todos os nossos meninos com necessidades especiais”, avança. “É muito feliz, só precisa de amor, conforto e boa comida”.

De seguida, carregue na galeria para conhecer Matilde.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT