Animais

Mogli desapareceu na floresta — foi a cadela que o encontrou num poço de 30 metros

O gato passou seis dias preso sem conseguir sair. A família já estava desesperada à sua procura até que a "mana" entrou em ação.
Os irmãos de quatro patas.

Mogli esteve perto de perder todas as suas sete vidas. Mas graças a Daisy, a irmã de quatro patas, só ficou sem uma delas. O felino foi encontrado pela Cocker Spaniel seis dias depois de desaparecer da casa onde vive com a família na vila de Harrowbarrow, na região de Cornualha, Inglaterra. E não estava num bom estado — caiu num poço de 30 metros e lá ficou, ferido, sem água ou comida.

Depois de vários dias à sua procura, Michelle Rose, a tutora, já havia “perdido as esperanças” de o encontrar. Mas Daisy não a deixou desistir. A cadela, certo dia, começou a ladrar em direção à floresta a insistir que Michelle a seguisse. Em seguida, levou-a por um trilho até o antigo complexo mineiro do Príncipe de Gales e parou no meio do caminho, próxima ao poço.

Sem perceber o que se passava, Michelle olhou pelo buraco e não acreditou quando viu o felino caído. Sem pensar duas vezes, ligou para a Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA), a maior organização de bem-estar animal do Reino Unido. Na manhã seguinte, com a ajuda do Corpo de Bombeiros da região, a associação conseguiu trazer Mogli de volta a segurança.

“Fomos chamados para resgatar Mogli após ele ficar preso num poço de 30 metros”, escreveu no Facebook. “Ele havia desaparecido há seis dias e a sua irmã canina, Daisy, colocou o seu focinho para trabalhar e conseguiu farejá-lo”, acrescentou.

Mogli foi retirado sem qualquer ferimento grave e reuniu-se não só com a tutora e a cadela, mas também Baloo, o outro gato da família. “A Daisy é uma super estrela, é uma cadela maravilhosa”, disse a tutora à BBC. “Sem ela, com certeza o Mogli ainda estaria lá em baixo. Ela foi mesmo muito persistente em fazer-me seguí-la, foi incrível”. 

Mogli e Baloo foram adotados em dezembro passado, um ano depois de Daisy ter chegado à família. Desde então, Michelle partilhou que o trio tem sido “inseparável” e foi o vínculo próximo que criaram que ajudou a cadela salvar a vida do companheiro. “Ela é bastante maternal e tolera-os sempre. Eles adoram-na e ela é muito protetora”.

Carregue na galeria para conhecer Daisy e Mogli.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT