Animais

Noel e Floco foram negligenciados. Conheceram-se em Bragança e ninguém os separa

Noel teve a pata amputada e Floco, a cauda. Os cães cruzaram-se numa clínica e completaram-se. Estão para adoção conjunta.
São inseparáveis.

Noel e Floco sentiram a dor na pele e o trauma uniu-os. Hoje, o mix de Pastor-alemão, de seis anos, e o Podengo, de um, têm uma amizade daquelas que se vê num filme da Disney. O mais velho não tem uma pata e o pequenote não tem a cauda. Os cães foram ambos vítimas da negligência, tendo sido em situações diferentes. Mas desde que se conheceram numa clínica veterinária em Bragança, não se separam — agora estão à procura de uma família.

O Pastor-alemão foi encontrado deitado na rua de uma aldeia do concelho de Carrazeda de Ansiães. Passou três dias à chuva e ao frio com uma fratura exposta numa das patas, sem receber qualquer cuidado. Quando foi finalmente salvo pela Aldeia Verde — Associação Ambiente, Património e Cultural, já era tarde demais para salvar a patinha, que acabou por ser amputada.

Já Floco, cresceu na rua. Filho de uma cadela errante que ficava constantemente no mesmo terreno, nunca teve qualquer socialização. Apesar dos esforços da associação em resgatá-lo juntamente com os seus irmãos, uma voluntária explica à PiT que a proprietária do espaço nunca permitia a entrada dos membros da equipa de intervenção.

Meses depois do seu nascimento, quando acabou atropelado, os voluntários conseguiram salvar e acolher o Podengo. “Acabou por ter de amputar a cauda que, em consequência do impacto do carro, ficou totalmente partida e separada do restante osso”, explica-nos. “Ele recuperou, mas não tolerava o toque humano”.

Houve um dia que, por acaso, a cria cruzou-se com Noel e foi amor à primeira vista. “Quis o destino que deste encontro resultasse um milagre”, frisa a voluntária. E qual milagre? A completa mudança de atitude de Floco. “Ele vê no Noel um amigo, um porto seguro, o farol que o mantém na rota certa. Ao pé dele, o Floco brinca, deixa fazer festas e fica descontraído. Os dois completam-se”. 

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Aldeia Verde (@aldeiaverde_crz)

Apesar de não ter uma pata, Noel consegue andar normalmente e não precisa de qualquer cuidado extra. É muito meigo e não resiste ao carinho que lhe oferece. Desde que conheceu Floco, está a ensinar ao filhote os prazeres da vida de cão — os passeios, as brincadeiras, as festas e a companhia dos humanos.

A dupla está para adoção conjunta e a Aldeia Verde espera que tenha a sorte de encontrar uma família que ofereça tudo aquilo que ainda não viveu. “Esta é a última oportunidade do Floco ter uma vida normal, mas para isso precisamos que alguém aceite adotar o Noel em conjunto”, avança.

Os interessados em adotar o mix de Pastor-alemão e o Podengo podem entrar em contacto com a associação através do 965 028 882. Se não os conseguir adotar, mas quiser ajudar a Aldeia Verde, pode enviar apoios monetários através do Mbway (969 886 944) ou IBAN: PT50 0045 2190 4029 1494 0303 7.

De seguida, carregue na galeria para conhecer os adoráveis amigos.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT