Animais

O gato mal-humorado e com as patas ao contrário que só relaxa quando viaja

Charlinho foi submetido a fisioterapia quando bebé e hoje tem uma vida normal. Adora passear e conhecer novos lugares.
Tem um ano e meio.

Quando Elizabeth, William, Harry, Philip Kate e Charles chegaram à casa de Ingrid Marques, no Brasil, não foi para fazer uma grande festa do chá. A família real de quatro patas foi acolhida pela biomédica para conseguir crescer saudável e ser encaminhada para os seus “reinos” a saberem todos os protocolos da vida real. Mas entre eles, um gato estava a ficar para trás.

Charles, que acabou por ser batizado de Charlinho porque era minúsculo, foi sempre o menor da ninhada e desde o início, a amante de animais de 31 anos apercebeu-se que o gato tinha uma deficiência nas patas dianteiras. “Ele nasceu com artrogripose, uma deficiência nas patinhas e fenda palatina”, começa por explicar à PiT.

A condição caracteriza-se como uma má formação das articulações e, consequentemente, afeta a mobilidade. Já a fenda palatina, acabou por ser corrigida naturalmente, sem precisar de cirurgia. “Ele fez fisioterapia durante alguns meses pra fortalecer as patinhas, que mesmo tortas, ele mantém uma vida normal”, garante.

Hoje, com um ano e meio, Charlinho é uma celebridade nas redes sociais e partilha o seu dia a dia com quase 190 mil seguidores só no Instagram. “Ele tem a personalidade forte”, frisa. “É muito expressivo e dá para saber exatamente quando ele gosta ou não gosta de algo ou alguém. É mal-humorado, refilão e ciumento. Mas ao mesmo tempo muito carinhoso e companheiro”. 

Quando ainda era bebé, Charlinho acabou por ser rejeitado pela mãe e Ingrid e o marido assumiram o papel de “progenitores”, amamentando-o diariamente com um biberão. A relação que criaram foi tão forte que o casal decidiu adotar oficialmente o pequenote. Durante os seus primeiros dias de vida, a cria foi acompanhada por veterinários até conseguir recuperar.

Era adorável.

É um viajante e tem uma coleção de looks estilosos

Hoje em dia, não precisa de qualquer cuidado médico. Mas a dona alerta para outro tipo de atenção que precisa ter diariamente: “Ele não pode ganhar muito peso, o que é difícil porque é muito guloso”, brinca. “O excesso de peso pode prejudicar as patas e ele ter dificuldade em andar”, explica. E é o que mais gosta de fazer.

“Ele ama sair de casa e viajar”, aponta a biomédica. “Fica muito relaxado e não parece o mesmo mal-humorada que temos em casa”, diz, entre risos. E o que mais faz é passear com a família. Desde bebé, por causa dos cuidados de que precisava, tinha sempre de seguir o casal para todos os lados, até mesmo para a praia. Agora, já adulto, habituou-se à vida boa.

Além do felino, a família é tutora de outros três gatos — Rodolfinho, Anastasia e Sophie — e acolhe atualmente outros dois que estão para adoção responsável. Embora convivam diariamente, o trio de “manos” tem relações distintas com Charlinho.

Rodolfinho é o favorito do irmão-estrela e é descrito como o seu melhor amigo. Já o marido de Ingrid, é “o amor da vida” de Charlinho. Anastasia também gosta de brincar, mas só às vezes. Já com Sophie, é cada um para o seu canto — a dupla não se adora.

Charlinho tem ainda uma coleção de roupas de todas as cores e tem sempre vários looks diferentes quando viaja. O gato até se rendeu ao cor-de-rosa com a estreia do filme “Barbie” e garantiu que não tem “masculinidade frágil”.

A seguir, carregue na galeria para conhecer o estiloso viajante de quatro patas. Pode acompanhar o dia a dia de Charlinho no Instagram.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT