Animais

O Golden Retriever sénior que é babysitter de gatos, patos e pintainhos

Os donos venderam a casa na cidade e comparam uma quinta para o cão aproveitar os anos dourados ao lado de outras espécies.
Quem resiste?

Santi não é uma princesa da Disney, mas bem que poderia ser. O Golden Retriever já carrega alguns anos nas patas, mas todos eles foram vividos da mesma forma — a fazer amigos. E já se sabe: em cada grupo há sempre o mais sociável, aquele que faz amizades com toda a gente que conhece. O patudo é exatamente esta criatura.

Sarah e Jose, os proprietários da quinta, venderam a casa que tinham na cidade em 2020 e compraram um terreno com 12 hectares no meio da floresta. E o principal motivo, além de poderem levar uma vida mais tranquila, foi para que Santi vivesse os seus anos dourados da melhor forma. Três anos mais tarde, perceberam que tinham espaço para mais animais.

Primeiro chegaram as aves e depois, uma dupla de cães e três gatos resgatados. Para Santi, foi o paraíso. Desde o início, o Golden Retriever apaixonou-se por completo pelos novos companheiros e até assumiu o papel de babysitter de alguns patos bebés e pintainhos — até permite que eles escalem todo o seu corpo.

Diariamente, a rotina do Golden Retriever é quase sempre a mesma: sempre que acorda, vai percorrer o terreno para ter a certeza de que está tudo bem. O patudo até ganhou a alcunha de “Presidente da Câmara”, porque faz questão de agradar todos os residentes da quinta. E, incrivelmente, é adorado por todos.

@the.littlecabinthatcould POV your senior golden’s life is bascially a disney movie. #seniorgoldenretriever #smallfarm #hobbyfarm #homestead ♬ original sound – Luisa Marion

A sua verdadeira paixão, porém, são os bebés — o cão é mesmo obcecado pelos patos e pintainhos. Quando estes crescem, fazem questão de estarem sempre perto do gigante peludo. Os felinos também têm um lugar extra especial no coração do patudo, especialmente Mila. A gata foi resgatada juntamente com os irmãos, mas é a mais independente. Apesar de não gostar de ninguém, escolheu Santi para amar.

“Estou sempre a convencer os meus papás a arranjarem mais bebés para eu cuidar”, lê-se num dos vídeos criados pelos tutores a recriar a voz do companheiro. Os outros dois cães da família foram abandonados na quinta batizada de “The Little Cabin That Could”, e o casal não pensou duas vezes antes de os acolher.

Hoje, a família (especialmente Santi) vive uma vida de sonhos longe da cidade. Todas as tardes, o Golden Retriever também aproveita para mergulhar no lago da propriedade ao lado de todos os amigos de quatro patas e de penas que quiserem juntar-se. No futuro, até tem um “sonho”: que os donos adotem um pónei.

De seguida, carregue na galeria para ver o dia a dia de Santi.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT