Animais

O livro solidário sobre uma miúda no espectro do autismo e um cão espacial

Foi escrito por Liliana Carril e lançado pela ÂNIMAS. Todo o valor é revertido para ajudar na educação de cães de assistência.
Custa 10€.

O autismo é um verdadeiro universo que não se pode explicar numa ou duas linhas. Mas se fosse para definir a condição, a Perturbação do Espectro do Autismo (PEA) caracteriza-se por dificuldades na comunicação e interação social, associadas a comportamentos repetitivos e/ou interesses marcados por objetos, ou temas específicos que variam desde as formas mais leves até às mais graves — esta é uma história sobre um conjunto delas.

O livro “Ana e o C57”, de Liliana Carril, foi agora lançado pela Associação Portuguesa para a Intervenção com Animais de Ajuda Social (ÂNIMAS), cujo nome dispensa apresentações. A história “para toda a família” segue Ana, uma miúda, e C57, um cão espacial, que enfrentam os desafios do vasto espectro do autismo, ao mesmo tempo que proporciona uma perspetiva sobre a importância da ligação entre os humanos e os animais.

O livro conta ainda com ilustrações de Leandro Filho, um aluno do Agrupamento de Escolas D. Maria II, em Braga. “Não só a história fala em inclusão, como a própria obra é inclusiva, visto que as ilustrações ficaram a cargo de um aluno, dando-lhe a oportunidade de ter um trabalho seu publicado”, referiu Abílio Leite, presidente da associação. “Este tipo de iniciativas é essencial à nossa atividade, uma vez que são a nossa única forma de subsistência, para além dos donativos”.

A ÂNIMAS treina e entrega cães de assistência gratuitamente aos seus beneficiários. A associação conta com uma loja online em que vende produtos como T-shirts, livros e outros para conseguir suportas as despesas. O “Ana e o C57” está disponível por 10€ e todo o valor será revertido para a associação no apoio à educação de cães de assistência para crianças com Perturbação do Espectro do Autismo.

“Este livro é uma excelente forma de explorar a superação de dificuldades por parte de uma criança com espectro do autismo e de como o contributo de um animal, neste caso um cão, o C57 é importante para ultrapassar as adversidades do dia a dia”, frisa Abílio Leite.

A organização sem fins lucrativos trabalha na educação de cães de assistência, onde desenvolve Programas de Intervenções Assistidas por Animais e entrega-os a crianças, jovens e adultos com limitações funcionais variadas como epilepsia, paralisia cerebral, perturbação do espectro do autismo, dificuldades motoras, diabetes e perturbações de stress pós-traumático.

A ÂNIMAS é acreditada pela Assistance Dogs International e pela Assistance Dogs Europe. Já no trabalho com as Intervenções Assistidas por Animais, é acreditada pela Animal Assisted Interventions — International  e pela International Association of Human-Animal Interaction Organizations. Além disso, é reconhecida como IPSS, com Estatuto de Utilidade Pública.

A seguir, carregue na galeria para saber mais sobre o trabalho da organização.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT