Animais

O melhor amigo deste cão é um coelho. E ninguém os separa

Finley e Jinx são uma dupla irresistível que adora fazer tudo junta — dormir, comer espinafres ou ir à loucura enquanto brincam.
Quem resiste?

Bastou encostarem os focinhos para nunca mais quererem ficar longe um do outro. O momento do primeiro encontro do cão Finley e do coelho Jinx, foi um dos “mais fofos” já presenciados pela família, confessa a tutora Mel T. Já lá vão três anos desde que os dois irmãos de quatro patas se conheceram, mas o amor que partilham só aumenta. 

“Na noite em que trouxemos o Finley para casa, o Jinx estava na sala de estar e o Finley foi direto até ele. Ele nunca tinha visto um coelho antes”, recorda à PiT a tutora, de 25 anos. “O Jinx virou-se para Finley e assim que os seus focinhos se tocaram, o rabo de Finley não parava de abanar”, acrescenta. Desde então, nunca mais se separaram. 

Apesar de adorável, antes do encontro, a família tinha alguns receios. O principal era o instinto de caça natural dos canídeos, especialmente aqueles de raças específicas — e os Dachshunds estão incluídos. Ainda assim, Mel confessa que tinha a certeza de que tudo iria correr bem e mesmo se não corresse numa primeira tentativa, não desistiria. 

“Sabia que tinha muito trabalho pela frente, mas estava pronta e determinada a dedicar todo o meu tempo para garantir que eles tivessem a base perfeita para uma linda amizade”, avança. Para tal, os tutores focaram-se em treinos de dessensibilização, isto é, expor os patudos a diversos estímulos que têm o nível de intensidade aumentada com o tempo.

“O Jinx cresceu perto dos cães da minha família, então tinha muita confiança perto deles. Sinceramente, acho que ele pensava que é um deles”, brinca. “Também tínhamos cães e coelhos soltos durante a minha infância que se davam muito bem, por isso sabia que esta dinâmica era possível”. 

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Finley 🐾 (@hot.dog.finley)

O cão até o ensinou a usar a portinhola  

A família vive em Sydney, na Austrália, e a relação da dupla tem ganhado muita atenção nas redes sociais. No Instagram, conta com mais de 16 mil seguidores. E apesar de pertencerem a espécies distintas, a tutora confessa que o cão e o coelho têm personalidades muito parecidas: adoram comer, dormir e brincar. 

“O Finley é muito respeitoso com o Jinx, e ele é feliz e confiante perto do Finley”, partilha à PiT. “Sempre que há petiscos, o Finley espera pacientemente que o Jinx coma primeiro”, aponta. O coelho também adora estar envolvido em todas as atividades do canídeo — corre até onde ele estiver para ver o que ele está a fazer e é sempre recebido com o incansável abanar de rabo de Finley. 

“Eles adoram dormir perto um do outro e ver o que o outro está a fazer. Ocasionalmente, também dão beijinhos um ao outro”, afirma. “O Finley sabe que não consegue brincar com o Jinx como faria com outro cão, mas adora brincar ao busca enquanto o Jinx está por perto a fazer os seus zoomies, a saltar e a dar voltinhas no ar”. 

Jinx sempre reconheceu o seu nome e basta os tutores chamarem-no para o coelho vir a correr. Durante o dia, anda para todos os lados à procura de comida e adora receber festinhas na cabeça. Em troca, enche os donos de beijinhos. Já Finley, não é muito diferente — o Dachshund quer fazer parte de todas as atividades dos “papás”. 

“Ele parece ter uma energia infinita e adora brincar”, diz a tutora. “Ele também tem tantos amigos animais que não consigo contar, é um menino muito sociável”, brinca. À noite, o que mais anseia é aconchegar-se no sofá ou na cama.

Jinx, por outro lado, fica mais alerta durante a noite e o amanhecer (uma característica típica dos coelhos). Durante o dia, está sempre a fazer a sesta ao lado do irmão canídeo que adora apanhar sol na zona exterior da casa onde vive. Ao fim do dia, quando o sol se vai embora, o coelho entra pela portinhola (aprendeu com o “mano”) à procura de “comida e atenção”.  

Percorra a galeria para conhecer esta dupla improvável.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT