Animais

O minúsculo gato com as patas deformadas que está a conquistar meio mundo

Foi encontrado por um cão quando tinha dois dias de vida. Agora, com um mês, está a recuperar e tem "muita vontade de viver".
Tater Tot está a recuperar.

Não é segredo que os animais dominam as redes sociais. Há quem só use o Instagram e o TikTok para ver os seus vídeos fofinhos e não há mal nenhum nisso. A mais recente estrela de quatro patas nas plataformas é Tater Tot, um gato bebé alaranjado que nasceu com as patas deformadas e ganhou atenção graças ao seu tamanho e dois gessos coloridos que usou nas duas patas dianteiras.

Do lado direito, era rosa e do esquerdo, azul. A primeira fotografia do pequenote com as ligaduras foi partilhada num grupo do Facebook, a 14 de julho, e rodou o mundo em poucas horas. No Twitter, as imagens de Tater Tot tornaram-se virais e o gato batizado em homenagem a um prato de batatas semelhante às noisette começou a ganhar fama.

A cria nasceu em junho e as más formações foram notórias desde o início: tinha as patas traseiras ao contrário e as dianteiras no formato de um ângulo de 90 graus. Tater Tot foi encontrado por um cão na rua, que o agarrou e levou-o para casa do tutor, o vizinho de uma voluntária do Kitty CrusAIDde, um grupo de resgate em Utah, nos Estados Unidos.

“Uma das nossos voluntárias entrou em contacto connosco após o cão do vizinho ter encontrado Tater Tot e ter levado-o até casa quase como se estivesse a dizer: ‘Mãe, este precisa de ajuda'”, contou Ash Houghton, uma das diretoras do grupo de resgate e atual “mamã” adotiva do felino, à FOX News. O bebé tinha cerca de um a dois dias na altura e foi encontrado junto com um dos irmãos que não resistiu.

Tater Tot foi submetido a vários exames e os veterinários chegaram a conclusão que os gessos seriam essenciais para prevenir as cirurgias nas patinhas dianteiras. Apesar das más formações, o pequeno tem o coração e o pulmão saudáveis.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Ash and Grey (@ourfosterbabes)

Já tem o seu próprio clube de fãs

Em poucos dias, Tater Tot colecionou milhares de seguidores. Só na sua página no Facebook, criada a 11 de julho, já são mais de 27,4 mil. No grupo criado por Ash, nomeado “Tater Tot and His Spudbuds”, a amante de animais partilha todas as atualizações sobre a sua recuperação. O gato também tem uma fenda palatina, uma condição que o faz ter de ser alimentado por um tubo.

“Ainda estamos a tentar perceber quais serão todas as suas necessidades à medida que ele cresce”, explicou Ash. “Durante nove meses a um ano, ele não estará pronto para qualquer cirurgia para reparar a fenda palatina. Esta intervenção tem uma taxa maior de falha e, muitas vezes, envolve vários outros procedimentos”, acrescentou.

No momento, a voluntária disse que o foco é que Tater Tot fique “grande e forte”. Na passada sexta-feira, 21 de julho, o gato livrou-se das ligaduras e os seguidores foram a loucura. “Vamos Tater Tot! Estás a ganhar mais poder”, comentou um deles. “Espero que ele esteja mais feliz com as suas perninhas livres”, disse outro.

O felino já consegue apoiar-se nas patas dianteiras e até consegue andar — é um pouco desajeitado, mas ainda tem muito o que aprender. Além da, adorável aparência, Tater Tot tem o pelo longo e quando este está despenteado, tem cara de rabugento. Contudo, com o seu tamanho minúsculo é quase impossível levá-lo a sério.

Por causa dos problemas de saúde, Ash partilhou que ainda demorará algum tempo até o pequeno estar disponível para adoção. “Acho que as pessoas adoram um underdog e Tater Tot tem muitas coisas a ir contra si, mas a sua alegria e luta pela vida são inspiradoras”, frisou. No passado domingo, 23 de julho, a “mamã” partilhou um novo vídeo da cria a brincar com os “miúdos maiores”. A voluntária está a acolher nove gatos bebés em casa, incluindo Tater Tot, que parece ainda menor entre os amigos felinos.

Carregue na galeria para conhecer o pequeno que está a roubar corações.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT