Animais

Autoridades partem vidro de carro para salvar cão do calor na Inglaterra

As janelas estavam ligeiramente abertas mas não o suficiente para evitarem que o animal ficasse desidratado e ofegante.
O cão foi transportado ao hospital veterinário.

As ondas de calor têm tido cada vez mais impacto por onde passam. No Reino Unido, que antes era conhecido pelas chuvas e as temperaturas amenas, é agora uma das regiões mais atingidas pelo forte verão na Europa. As autoridades têm alertado constantemente a população sobre os devidos cuidados. No entanto, nem sempre estes são seguidos à risca.

Na passada segunda-feira, 8 de agosto, um cão foi resgatado por um polícia após ter sido encontrado desidratado e ofegante dentro de um carro fechado, num parque em Wilkinson Street, na Inglaterra. A notícia foi avançada pela própria polícia de Notthingham, que partilhou um vídeo no Twitter a mostrar o momento em que um agente partiu a janela do automóvel para retirar o animal.

Apesar de as janelas estarem ligeiramente abertas, o Shih Tzu preto estava prestes a desmaiar. Após o resgate, os polícias prestaram os devidos cuidados ao animal, que foi levado para a sombra e molhado com uma garrafa de água. Em seguida, foi encaminhado para um hospital veterinário.

“Com as temperaturas a excederam os 30 graus em Nottinghamshire esta semana, os tutores são mais uma vez avisados a não deixarem os seus cães dentro dos carros“, lê-se na publicação.

O chefe da polícia, Jamie Martin, agradeceu à equipa de agentes responsável por salvar o animal. “Muitas pessoas pensam que não há problema em deixar o seu cão no carro num dia quente desde que as janelas estejam abertas. Mas esse incidente mostra que não é bem assim”, frisou.

O tutor do cão foi contactado e convidado a comparecer na esquadra. A Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA), associação inglesa responsável por promover o bem-estar animal, também foi acionada.

“Embora não seja ilegal deixar um cão num carro quente, os tutores são legalmente responsáveis ​​pela saúde e bem-estar de seu animal de estimação. Se um cão ficasse doente ou morresse por ter sido deixado num automóvel, os responsáveis poderiam ser acusados ​​de crime de crueldade contra animais sob a Lei de Bem-Estar Animal de 2006. Isto pode levar a uma sentença de prisão”, disse um responsável da RSPCA.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT

-->