Animais

Pontes tem família. Gato resgatado do viaduto chama-se Oliver e reencontrou os donos

O felino já havia sido colocado para adoção quando os tutores descobriram onde estava. Foi microchipado antes de ir para casa.
O gato reconheceu os tutores.

Pontes, o gato resgatado de um viaduto no Texas, Estados Unidos, após ter sido avistado a fazer a sesta no parapeito, reuniu-se com a família. O felino não tinha microchip e após ter sido submetido a um tratamento para curar uma leve infeção, foi colocado para adoção. No entanto, graças à fama que ganhou, os amigos dos seus tutores viram-no no site do abrigo e avisaram os “papás” humanos.

“Há pouco mais de uma semana, partilhamos a história de Pontes após ele ter sido resgatado de um viaduto. Agora, estamos animados em partilhar que Pontes é, na verdade, Oliver e está de volta a casa com a sua família”, começou por escrever o San Antonio Animal Care Services (ACS), o abrigo que o acolheu.

A família disse ao espaço que passou vários dias a procurar Oliver após o felino ter fugido da casa onde vive mas não teve sucesso. Embora estivesse sempre a ver o site do centro de recolha, só teve sorte quando os amigos da família encontraram, por acaso, um anúncio sobre o felino, informando os tutores.

“Eles vieram até o ACS e quase começaram a chorar quando o seu adorável Olly os cumprimentou após ouvir o seu nome”, partilhou o abrigo. E a mamã humana não escondeu a alegria:  “Obrigada a todos que o ajudaram. Ele é o meu gato de suporte emocional e, se não fosse por todas as pessoas que nos ligaram para avisar sobre onde Olly estava, nunca o teríamos encontrado”, disse a tutora citada pelo abrigo.

Pontes havia sido batizado em homenagem ao acontecimento que o tornou viral. A 21 de março, o felino foi avistado a fazer a sesta no parapeito de um viaduto por uma testemunha que rapidamente entrou em contacto com o serviço de proteção animal. Em poucos minutos, a agente Tutak e a sargento Flores estavam no local para o salvar.

“Embora Pontes não estivesse pronto para confiar completamente nas agentes, permitiu que elas o pegassem assim que percebeu que estavam lá para o salvar”, disse o ACS na altura. “Contra todas as probabilidades, o patudo ‘Pontes’ foi arrastado para a segurança das perigosas alturas do viaduto”, acrescentou.

Tutak e Flores tiveram de se aproximar calmamente, para evitar que Pontes se assustasse e caísse ou saltasse. Porém, o gato não escondeu a atitude felina. Numa das fotografias partilhadas, mostrou os dentes para uma das polícias antes de ser retirado do parapeito.

Agora, Oliver — como é conhecido pelos mais íntimos —, já está em casa e o ACS espera que o acontecimento não volte a repetir-se. “Embora esperemos que o alter ego de Oliver, ‘Duplo Demónio Pontes’, tenha sido deixado para trás, colocámo-lo um microchip registado caso ele sinta o desejo de uma aventura novamente. Espero que fique em casa e fora de situações perigosas, mas caso não fique, o seu microchip pode ajudar-nos a trazê-lo de volta para casa”, concluiu.

No mesmo mês em Portugal, um gato foi encontrado numa haste de iluminação na Ponte Vasco da Gama no final do mês de março. O felino foi resgatado pelos bombeiros e pelo grupo Intervenção e Resgate Animal (IRA). Estava em mau estado e foi encaminhado para uma clínica veterinária.

Carregue na galeria para ver Pontes em casa e relembrar a história nacional.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT