Animais

Turquia oferece novo cão de resgate ao México após a morte de Proteo

O Pastor Alemão chegou ao país nesta terça-feira, 2, e será treinado para participar de missões nacionais e internacionais.
Ainda não recebeu um nome.

Proteo entrou para a história. As celebrações em nome do Pastor Alemão de nove anos não pararam desde a sua morte, anunciada uma semana depois de um forte sismo ter abalado a Turquia e a Síria em fevereiro. Agora, como forma de agradecimento pela ajuda da equipa de resgate e por todo o trabalho feito pelo cão, o país turco ofereceu uma cria de Pastor Alemão ao México.

O filhote saiu de Istambul nesta segunda-feira, 1 de maio, e aterrou na terça-feira, dia 2, no Aeroporto internacional da Cidade do México. Ainda não tem nome, mas foi recebido com vários aplausos de elementos das autoridades mexicanas acompanhados por outros cães de resgate que lá estavam para conhecer o novo companheiro.

Proteo II, Arkadas (amigo, em turco) e Yardim (ajuda) são alguns dos nomes que estão a ser discutidos, segundo o Ministério da Defesa Nacional mexicano (Sedena). O escolhido será anunciado nesta quarta-feira, 3 de maio.

O patudo será treinado para participar de missões nacionais e internacionais. A Turquia disse que espera que o Pastor Alemão “continue o legado” de Proteo. O treinador de Proteo negou os rumores que o cão havia perdido a vida num deslizamento de terra, acrescentando que este morreu de “exaustão” após longas horas à procura  de sobreviventes.

Segundo a BBC, a equipa mexicana conta com nove cães: Tardio, Timba, Teología, Barato, Bureta, Biósfera, Balanceo, Kiara e Territorio, todos entre os três e oito anos.

O sismo deixou mais de 50 mil mortos na Turquia e 8.400 na Síria. Mais de 30 países oferecem ajuda humanitária e equipas de resgate na altura. E Portugal não ficou de fora. A equipa portuguesa esteve no terreno e contou com a ajuda de vários patudos como Axe, o Pastor Belga Malinois dos Bombeiros Voluntários de Albufeira.

Carregue na galeria para conhecer a nova cria e recordar a história de Proteo.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT