Animais

Ziggy: o cão de 10 anos que tem a eterna aparência de um bebé

É uma mistura de várias raças. Foi entregue a um abrigo em 2023, mas encontrou um lar para viver os anos dourados.
Não parece sénior.

Dar as boas-vindas a um cão-bebé é uma das maravilhas da vida. Mas há um problema: os animais crescem rápido demais. Quando vemos, já não têm a energia de outrora, nem aquela cara adorável que conquista até os mais frios dos corações — embora os olhinhos permaneçam os mesmos. Para Isabelle, porém, isso nunca foi um problema.

Aos 28 anos, sempre teve o sonho de ter um cão. Contudo, como não trabalha em casa e passa grande parte do seu tempo na rua, parecia impossível encontrar o companheiro ideal. Mas como para (quase) tudo há uma solução, não desistiu.

“Percebi que a única coisa que faria sentido era ser uma casa de repouso para um cão”, começa por contar à PiT. “Precisava de um cão que ficasse mais do que feliz em ficar a maior parte do dia deitado ou a fazer a sesta”. E foi aí que descobriu a cereja no topo do bolo: tinha de encontrar um cão sénior.

Além de ser a junção ideal à família, Isabelle tinha a consciência que os velhotes não são adotados com tanta frequência como os mais novos e decidiu ajudar. Há precisamente um ano, em junho passado, adotou Ziggy, que embora tenha dez anos, tem a cara de um bebé.

“Não sei bem o que faz com que ele pareça um filhote”, confessa. “Acho que é algo natural, dada a sua mistura única”. O seu teste de ADN revelou que Ziggy é um mix de, pelo menos, dez raças — sendo que Chihuahua (39%) e Pequinês (24.9&) prevalecem.

É adorável.

Ziggy foi entregue a um abrigo no Texas em março de 2023 e pouco se sabe sobre a sua vida antes de ir lá parar. Nesta altura, foi encaminhado para um grupo de resgate em Nova Iorque, o Waggytail Rescue, onde foi viver com a primeira família de acolhimento temporário.

A 19 de junho, conquistou Isabelle que decidiu adotá-lo oficialmente. “Desde o dia em que foi entregue, ele tem tido muitas melhorias”, frisa. “O pelo que faltava na sua cauda e orelhas cresceu novamente, ele retirou 22 e as suas articulações estão muito melhores”.

Apesar de já não ter muita energia, o pequeno adora ir ao parque para perseguir esquilos. “O Ziggy é curioso, pateta e muito meigo”, garante. “Ele é um pouco tímido quando o conheces pela primeira vez, mas não é nada tímido com a mamã”, brinca.

Com 4,5 quilos, conquista todos os que conhece em passeios — mas atenção, não se engane: “Ele parece um cão-bebé, mas age como um adulto”, partilha Isabelle, referindo que esta é a característica que mais gosta no patudo.

“Ele é muito corajoso. Depois de tudo que já passou, ainda tem interesse em conhecer novas pessoas e não tem medo de dizer olá aos cães maiores. Se ele vir dois cães a brincarem à luta no parque, ele ladra em direção a eles porque acha que devemos tratar os outros com gentileza”, aponta.

Embora seja “filho” único, o pequenote adora brincar com os dois outros cães da família, que vivem com os pais da tutora: Nelson, de 16 anos, e Wesley, 7. “Eles são os tios do Ziggy”, diz. “O Nelson e o Ziggy suportam-se, mas ele adora o Wesley, está sempre a segui-lo pela casa dos meus pais e até quer brincar com ele”.

De seguida, carregue na galeria para conhecer o adorável cão. Pode acompanhar o seu dia a dia no Instagram

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT