Carolina Jesus

Carolina Jesus

Não sei qual foi a ideia de meterem um orelhudo com patas brancas a escrever um texto introdutório, mas vamos lá ver como isto corre. Pediram-me para falar da minha dona e, nisso, não tenho infelizmente nada de bom para dizer. Mal me passeia, os beijinhos e abraços são cada vez menos, e só a ouço à frente do computador. Mas ela bem que tenta justificar-se, dizendo que está a escrever sobre os meus amigos patudos. E se está a fazer o que sempre sonhou desde os 12 anos, isso deixa-me feliz. Já que eu não posso, alguém que leia o que ela escreve, que os meus outros donos até dizem que ela se sai mais ou menos. Muitas lambidelas.
Assinado: Byte (Bytini para os amigos).