Família

A marca portuguesa de acessórios feitos à mão que já chegou ao Hawai

Do Estoril para o Mundo, a Mutt Dog & Co faz coleiras para gatos, trelas e arnês para cães e até... cabrestos para cavalos.
Todos os acessórios são feitos pela dona da Mutt Dog

Rita estava “bem colocada” na vida. Tinha emprego estável, era subchefe de receção de um hotel, e “em vias de ser promovida”. Começou a cansar-se da “prisão dos horários”. “Estava farta do meu trabalho e queria dedicar mais tempo aos meus animais, passear com eles, aproveitá-los”, recorda à PiT.

Assume-se uma mulher ponderada. “Nunca fui de me atirar de cabeça para as coisas. Sempre pensei muito antes de tomar decisões”, diz Rita Valenti, 32 anos. Mas houve um dia, em 2017, que não aguentou mais e despediu-se. “Já tinha a empresa há dois anos, como um hobby, mas acreditei e que ia dar e dediquei-me a 100%”.

Hoje não se arrepende porque cumpriu o seu sonho: estar mais tempo com os dois cães e dois gatos – “todos rafeiros e adotados” – apesar do muito trabalho. “Eu sou tudo na Mutt Dog & Co. Sou a dona da marca, sou eu que estou na máquina de costura, sou eu que atualizo o site e as redes sociais, sou eu que vou às feiras ver tecidos e novas oportunidades”.

Tudo começou por causa da Vi, a sua cadela mais velha. “Foi adotada antes de eu começar a marca. Ela é uma cadela tão especial que eu achei que precisava de uns acessórios mais giros”, explica a empresária. “Procurei o que havia na Internet e não encontrei nada para o meu gosto. E decidi fazê-las eu”, recorda, acrescentando um primeiro obstáculo que teve de tornear. “Eu nem sabia costurar, foi a minha mãe que começou”, ri-se. Tirou um “cursinho” de uma semana e, aos poucos, a mãe foi-lhe cedendo o lugar aos comandos da máquina de costura.

 
Padrões de estilo étnico

A Mutt Dog & Co vive na Internet. E e lá que se mostra e que estabelece contactos com todos o Mundo. Literalmente. “Tenho vendido para todo o Mundo, felizmente. Tenho clientes no Hawai, Austrália, Estados Unidos, Espanha, Finlândia. A Internet é um mundo”, diz, convicta que, para já, não sente a necessidade de uma loja física.

Os acessórios para cães são a grande aposta. “É o meu principal mercado”, reconhece. Coleiras, trelas, arnês, crachás, cintos de segurança, bebedouros portáteis ou cobertores. “Tudo feito por mim, desde as coleiras aos saquinhos onde vendo os acessórios. Tudo feito com muito amor”, repete.

Os padrões são de estilo étnico. “É a minha imagem de marca. Não faço coleções de Natal, nem de Páscoa. Procuro resistir a essas modas. Este é o meu gosto pessoal e, pelos vistos, o de muita gente, porque a maior parte dos meus clientes volta e compra de novo. Gosta dos padrões e do atendimento”. O serviço pós-venda, diz Rita Valenti, não é descurado. “Trocamos fotos e mantenho o contacto com os meus clientes e acho que isso é muito valorizado. É como se fosse uma família”, assegura.

Para além de acessórios para cães, a Mutt Dog & Co também faz mimos para gatos e… cavalos. Isso mesmo, cavalos. Porquê? A que propósito?, pergunta-lhe a PiT. “Porque gosto. Adoro cavalos, acho o máximo. Um dia estava a ver um programa de televisão sobre cavalos e pensei ‘e porque não?’.” Corre bem, conta. E ri-se. “Não vendo tanto como para cães, mas vendo bem. E já vendi para burros, cabras e até já para um porco”.

Além dos padrões, a qualidade e resistência dos materiais é fundamental. “Procuro as matérias-primas em lojas portuguesas, embora de vez em quando também mande vir de fora. São tecidos resistentes e não tenho tido razões de queixa, mesmo com animais de grande porte”.

O preço médio dos acessórios desta loja online varia entre os 18 e os 40 euros. Por cada venda, um euro reverte para uma associação que a própria Rita escolhe anualmente. “Os meus animais são todos adotados e, portanto, sei bem quão importantes são as associações”, explica a empresária. Este ano, parte da receita da Mutt Dog reverte para o Projeto Estrelinha, em Setúbal.

Carregue na galeria e veja alguns dos acessórios que pode comprar na Mutt Dog & Co.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT

-->