Família

“A Mel foi um presente de Natal, mas não foi uma compra por impulso”

Tânia Ribas de Oliveira foi a convidada desta semana do PiT Stop, o podcast em que as figuras públicas falam dos seus patudos.
As miúdas lá de casa.

Tânia Ribas de Oliveira voltou a apaixonar-se por um Golden Retriever. Um ano depois da morte de Bauer, o fiel companheiro de quase 14 anos, a apresentadora da RTP está rendida à “elegância e ao amor” de Mel, a cadela agora com dez meses de vida. 

“Somos uma família de seis. Eu, o João, os miúdos, a Mel e o Bauer, que continuará sempre connosco”, contou Tânia na entrevista ao PiT Stop, o podcast semanal, em que as figuras públicas falam do seu amor aos animais. 

Seis meses depois da partida de Bauer, chegou Mel. Foi no Natal, uma surpresa que os pais fizeram aos filhos Tomás e Pedro. “A Mel foi um presente de Natal, mas não foi uma compra por impulso. Foi muito ponderada, queríamos muito ter de novo a família completa”, explicou na conversa com a PiT.

“Quando eu o João fomos buscar a Mel, ao fim de três meses, quando ela pôde ser separada da mãe, ela vinha ao meu colo no carro. E eu lembro-me de pensar ‘será que vou conseguir amá-la tanto? E se eu não conseguir? Mas depois, ela fez aquilo que os Golden Retrievers fazem muito, que foi encostar o focinho a nós e aquilo conquistou-me logo”, contou.

Mel chegou de mansinho e nunca para ocupar um lugar deixado vago. “Veio para acrescentar, não para substituir. O Bauer continua nos nossos corações e há fotografias dele espalhadas por toda a casa”, acrescentou a profissional de televisão, recordando que Bauer chegou a casa quando Tânia e o marido, o judoca João Cardoso, ainda não tinham filhos.

Tânia sublinhou que a perda de um cão é um processo “muitíssimo doloroso”. “O mais duro, para mim, não é o fim em si, é a perceção que o fim está a chegar. É horrível”, recordou, emocionada. Pode ouvir a entrevista completa e perceber como os dois filhos de Tânia receberam Mel em casa, depois da partida difícil do companheiro de sempre.

O que fazemos à tristeza que a tua ausência nos deixou?

Tânia Ribas de Oliveira partilhou com os seus seguidores o momento difícil da partida de Bauer há um ano.  Um texto emotivo e repleto de emoção. “Nem sei como saiu. Escrevi-o em lágrimas”, recordou no podcast. 

Leia aqui o texto na íntegra.

“Morreu-nos o Bauer. Morreu-nos, sim. O bauer chegou-nos em 2007, éramos miúdos sem filhos e cheios de sonhos. Vivemos os três sozinhos durante cinco longos anos e quando o Tomás chegou, ele recebeu-o com amor. Se calhar, já sabendo que vinha aí um grande amigo, que hoje chora a sua partida.

Morreu-nos o Bauer: o nosso melhor amigo. Dos quatro. Sempre grato e cheio de amor, fosse com os miúdos ainda a gatinhar em cima dele, fosse diariamente a recebe-los da escola cheios de histórias para contar. Sempre pronto, feliz, ouvinte, altruísta e paciente.

Tânia e Bauer, um amor para sempre.

Passámos férias os cinco em todo o país, vivemos todos os dias colados uns aos outros, amparámos-lhe os primeiros passos e as últimas quedas, levámo-lo ao colo no início e no fim e pela vida toda, que não sendo com ele, será sempre. ‘Obrigada, meu amor. Por tudo o que nos deste’, dissemos-te ao ouvido e esperamos que te tenha ficado gravado na alma, querido’, dissemos-te ao ouvido e esperamos que te tenha ficado gravado na alma, querido.

Partiste no nosso abraço e julgo que sabes o quanto te amamos e o quanto nos estás gravado como tatuagem. Não sabemos o que é viver sem ti, mas prometemos aprender. E tu, nosso Cão bonito, vais deixar em nós os extremos de todos os sentimentos: o vazio escuro de ouvir os teus passos na surdez da casa, de irmos lançados com mimos para a taça da tua comida que já está guardada, de não nos irmos deitar sem te passear, quando tu já vagueias nas nuvens… e, por outro lado, deixas uma herança de amor absoluto e sem porquês, de um ou outro pelo colado à nossa roupa, do olhar mais bonito e apaixonante que viverá para sempre na nossa memória. Agora, desculpa, mas devias estar aqui. O que fazemos à tristeza que a tua ausência nos deixou? Eles não sabem o que é viver sem ti e nós, sabendo, já não nos lembramos. Mas prometemos honrar aquilo com que nos brindaste a vida toda: amor.

Os melhores 14 anos das nossas vidas foram passados ao teu lado. Nunca te saberemos agradecer o suficiente. Mas “obrigada” ºe tudo o que tenho agora. O resto é saudade a ecoar no vazio. Obrigada, Bauerzinho. Obrigada”.

O podcast PiT Stop é um programa semanal de entrevistas, em que figuras públicas falam da sua paixão pelos animais. A atriz Sara Matos, o comunicador Pedro Fernandes, a cantora Rita Guerra, a jornalista Rita Marrafa de Carvalho, o ator Isaac Alfaiate e a atriz Sara Norte foram os anteriores convidados desta primeira temporada.

Percorra a galeria e conheça Mel, a cadela de Tânia Ribas de Oliveira.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT

-->