Família

A misteriosa aranha que acompanhou Isabel II no caixão

O momento em que passeou pela mensagem deixada pelo Rei Carlos III espantou milhares de pessoas nas redes sociais.
A aranha que roubou o momento à falecida Rainha.

Não foram apenas os membros da Família Real britânica e os cerca de 2.000 convidados a marcar presença no funeral de Isabel II, que decorreu na passada segunda-feira, dia 19 de setembro. Além dos Corgis e da égua Ema, os animais aficionados da falecida Rainha, houve outro animal a protagonizar o momento do caminho da urna: uma pequena aranha.

O momento foi captado durante as cerimónias fúnebres que tiveram lugar na Abadia de Westminster. A aranha escolheu deambular pela nota deixada pelo filho da monarca, o Rei Carlos III, que dizia: “Em amorosa e dedicada memória. Charles R.”.

Foi uma questão de segundos para o aracnídeo se tornar o animal mais famoso da Internet. Assim que ela rasteja pela mensagem de Carlos III e e fica estática durante algum tempo, desaparece pelas flores que compunham a urna da Rainha. Um momento que foi reparado por muitos e imediatamente transportado para as redes sociais. E as ironias não se fizeram esperar.

Desde querer mudar novamente o hino do Reino Unido, desta vez para “God save the Royal Spider”, a personificar a própria aranha, descrevendo o momento em que se apercebeu que estava na urna, houve todo o tipo de comentários.

“Eu não sabia que estava uma mulher morta na caixa, pois não? Achava que a Rainha tinha morrido há semanas”, encarna o ator, escritor e comediante norte-americano Vinny Thomas, no Twitter, “Eu apenas vi as flores frescas e pensei em aparecer e procurar por insetos”.

Sabendo ou não do momento que estava a invadir, houve quem a chamasse de “a aranha mais sortuda do mundo” e ainda quem revivesse o momento em que outro inseto ficou famoso na Internet. Em 2020, no debate dos Vices-presidentes candidatos às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América (EUA), uma mosca pousou na cabeça de Mike Pence, o antigo número dois do governo de Donald Trump, um momento que também foi alvo de chacota.

Outros utilizadores expressaram a sua alegria com o aparecimento da aranha, imaginando que esta seria a própria Isabel II reencarnada, e que, claro, não poderia faltar ao seu funeral. A simbologia do aracnídeo só ajudou à teoria, alegando que a falecida Rainha cumpria com a sabedoria e paciência que é descrita do animal.

A Rainha Isabel II morreu aos 96 anos, no passado dia 8 de setembro. As cerimónias fúnebres da monarca com o reinado mais extenso da história do Reino Unido, com 72 anos no poder, começaram na Abadia de Westminster (onde a aranha lhe fez uma visita) e fizeram várias paragens, incluindo no Palácio de Buckingham. O destino final foi o Castelo de Windsor, onde foi enterrada junto do marido, Príncipe Filipe, na Capela Memorial Rei George VI.

Carregue na galeria para ver alguns dos momentos que a Rainha passou ao lado dos seus animais, especialmente os Corgis.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT

-->