Família

Ariel encontrou um lar. Cadela com 6 pernas vai viver junto ao mar

A patuda batizada em homenagem a sereia da Disney foi adotada por um casal proprietário de uma escola de surf adaptado.
Ariel vai ajudar os outros.

Ariel, a cadela com seis pernas abandonada no parque de estacionamento de um supermercado, encontrou finalmente um lar. E não tinha como ser melhor. A patuda batizada em honra da princesa da Disney, por causa da semelhança da sua sexta perna ao rabo da sereia, vai viver junto ao mar em Pembrokeshire, no País de Gales.

Os novos tutores, Emma-Mary Webster e Ollie Bird, são proprietários de uma escola de surf adaptado para pessoas com deficiências físicas e atrasos no desenvolvimento, e decidiram que era a altura certa para contratar uma “sereia”. A adoção de Ariel aconteceu cerca de um mês depois de se despedirem de Pippin, um mix de Labrador que tinha 16 anos. 

“O Pippin era um miúdo que nadou no mar e escalou rochas até ao dia anterior à sua morte repentina”, disse Ollie, de 40 anos, à BBC. “Ficámos tão inconsoláveis ​​que sentimos que nunca teríamos outro cão, mas o buraco que ele deixou nas nossas vidas era tão grande que percebemos que tínhamos de tentar preenchê-lo de alguma forma”. 

Comprometido em adotar um novo companheiro, o casal inscreveu-se na associação Greenacres Rescue, responsável por acolher Ariel, e não demorou muito até ser contactado por uma voluntária que garantiu que tinha a patuda perfeita para ambos. Apesar do mediatismo da cadela, Ollie e Emma não faziam ideia de quem ela era.

“Ela veio visitar-nos e sentiu-se confortável de imediato”, recordou. “Nenhum de nós sabíamos que tínhamos uma celebridade entre nós”, brincou. Agora, passado uns dias no novo lar, não têm dúvidas que a nova companheira é uma estrela: “Sempre que a levámos a rua, as pessoas param-nos e pedem uma selfie”. E Ariel adora a atenção. 

Ariel é a mascote da escola.

A Blue Horizons nasceu na altura da pandemia, quando o casal quis ajudar os amigos que estavam lidar com o stress e a ansiedade vividos neste período. “Queríamos realmente ajudar com a sensação de bem-estar e, depois disso, decidimos tornar as coisas o mais inclusivas possível”, explicou Ollie. Hoje, ajudam pessoas com paralisia cerebral, esclerose múltipla, demência, entre outros, e Ariel faz parte de todas as aulas.

“Ela faz sempre sucesso com toda a gente e nunca deixa de querer brincar”, apontou. “Deviam ver como ela fica entusiasmada sempre que tiramos a trela, sem falar na forma como corre na areia. Para além de um pequeno dano nervoso numa das patas traseiras, nunca pensaria que tinha algum problema”. 

A Cocker Spaniel foi encontrada por uma testemunha a 27 de setembro de 2023 no parque de estacionamento da B&M, uma loja em Pembrokeshire. Sem saber o que fazer, a salvadora levou-a à Fenton Vets, uma clínica veterinária na região. Lá, Ariel foi analisada e foi descoberto que as duas pernas extras não eram a sua única anomalia. A filhote tinha ainda uma segunda vulva.

Em janeiro, a patuda foi submetida a uma cirurgia para retirar a sexta perna e uma das vulvas. A recuperação foi feita numa família de acolhimento temporário antes de ser finalmente adotada.

A seguir, carregue na galeria para conhecer a nova vida de Ariel.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT