Família

Bernardo Silva batizou o cão com nome de colega de equipa. O motivo é de chorar a rir

O médio do Manchester City deu o nome de "John Stones" ao seu cão. A explicação foi dada pelo próprio companheiro de equipa.
Sempre que chama o cão, pensa no seu amigo.

Foi ainda em 2021 que Bernardo Silva recebeu John Stones nos seus braços. E não falamos do seu colega do Manchester City, mas sim do seu cão. O motivo que levou o internacional português a batizar o Bulldog Francês com o nome do seu grande amigo foi muito mais do que uma admiração, e é o próprio John a contar a história.

Numa entrevista ao website futebolístico Goal, publicada no dia 20 de setembro, o defesa britânico do City não aguentou os risos quando lhe perguntaram sobre o cão de Bernardo Silva. John Stone respondia às perguntas de um desafio chamado “Box to Box”, que consiste em abrir várias caixas com diferentes objetos que se relacionam a momentos da sua vida. Quando surgiram diversos brinquedos para cão, houve pouca margem para imaginar do que se tratava: “Penso que sei onde vão com isto”, afirmou o jogador com um sorriso no rosto.

Quando recebeu a confirmação, teve que se concentrar para encontrar as palavras e começou por revelar que a ideia do nome já é antiga: “O Bernardo disse-me: ‘Se eu tiver um cão, John, eu vou chamá-lo de John”, explica.

John Stones não poupou a estranheza na voz e, quando perguntou ao seu amigo o motivo, este respondeu-lhe: “Porque sempre que eu for buscar o meu cão ou chamá-lo, vou pensar em ti e vou pedir que venhas até mim como se eu fosse o teu tutor”.

Assim dito, assim feito. Quando o antigo jogador do Benfica arranjou um Bulldog Francês batizou-o com o nome do seu colega: “Oh meu deus. Aqui vamos nós”, foi a reação de John Stones.

Daí em diante, Bernardo Silva cumpriu com o que prometera, levando muitas vezes o Bulldog para os treinos, e o resto é história… “Devem conseguir imaginar o que acontece nos balneários”, goza John Stones.

Apesar de brincar com a situação e de demonstrar o seu incómodo de forma sarcástica, o defesa do City afirma estar lisonjeado com o gesto: “Temos uma boa relação, eu e o Bernardo. Por isso, para ele ter um cão e para a sua companheira [Inês Degener Tomaz] também aceitar chamá-lo de John… Ele deve gostar de mim, por isso levo como um elogio, de certa forma”.

Quando foi a vez de Bernardo Silva contar a história, o médio português não forneceu detalhes tão hilariantes. Numa Dog Walking, para o canal de Youtube do Manchester City, o jogador e a já noiva, pedida em casamento em maio deste ano, apresentaram o Bulldog Francês: “É o John. Nós queríamos muito ter um cão. O nome é por causa do John Stones, o meu grande amigo, porque somos muito próximos e sempre lhe disse que, se um dia tivesse um cão, chamar-lhe-ia John”.

Inês Degener Tomaz não só aceitou o nome atribuído, como o adora: “Combina com ele [o cão]”, afirma no vídeo.

Apesar de não descrever tão pormenorizadamente o motivo que o levou a honrar o amigo, refere também a frequência com que leva o cão para os treinos, se bem que o patudo prefere outras andanças: “Levei-o duas vezes e foi bom, mas se estiver quente e se tiver comida, está bem. Gosta de estar em casa, adora dormir. É o cão perfeito para um apartamento. Nós tentamos trazê-lo à cidade às vezes, mas ele só quer estar em casa”, partilha.

E tal é comprovado ao longo do vídeo. À medida que somos guiados pelas pequenas orelhas do cão, ouvimos Bernardo e Inês a repetir o nome de John várias vezes para ele andar, fazendo jus ao desejo do tutor quando lhe escolheu o nome.

Carregue na galeria para ver algumas fotografias do internacional português com o seu adorável Bulldog Francês, John Stones.

ver galeria
Siga-nos no Instagram


-->

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT