Família

Cães de rua tiveram direito a banquete de Natal — e ficaram de barriga cheia

Niall Harbison foi para a Tailândia ajudar 10.000 cães. Além dos cuidados médicos, quis dar um miminho ao seus animais.
Também lhes ofereceu brinquedos.

Todos os dias lutam diariamente para se manterem vivos. Muitas vezes, à custa do que encontram no lixo. Precisam de carinho mais do que ninguém e, nesta época especial, estes cães de rua tiveram a sorte de o receberam de barriga cheia.

Niall Harbison, 43 anos, levantou-se às 4h30 da manhã para pôr, literalmente, as mãos na massa. O irlandês que se mudou para a Tailândia vive todos os dias para os animais que encontra na rua. Desta vez, decidiu fazer algo ainda melhor para um grupo de 100 cães de que costuma cuidar.

“Levantei-me cedo para lhes cozinhar a melhor refeição da vida deles”, começa por escrever numa publicação no Instagram. Entre frango, bacon, salsichas, couves e cenouras, o ativista pela causa animal exibiu a sua carrinha a abarrotar com refeições caninas.

Os cães não resistiram ao ver o banquete, e quiseram de imediato saltar para a carrinha e devorar toda a comida. Quando lhes foi colocado o prato à frente, a refeição desapareceu em segundos.

A surpresa, no entanto, não ficou por aqui. “Tenho vários brinquedos que pessoas em todo o mundo me enviaram, e decidi guardar alguns para eles. Muitos destes cães nunca viram um brinquedo na vida”. Além da comida, a parte de trás da carrinha encheu-se de peluches, bonecos e tudo o que é sinónimo de diversão.

“Sei que os medicamentos, as idas ao veterinário e as refeições nutritivas são bem mais importantes, mas, tal como os humanos, acho que os cães por vezes precisam de um miminho para lhes dar alegria”, escreveu Niall. “Acho que é um dia que nunca esquecerão”.

Um coração suficientemente grande para amar 10.000 cães

Aprendeu a não desistir, a ter paciência, a não viver no passado e muito mais. Em 2018, Niall Harbison partiu para a Tailândia com uma missão: ajudam 10.000 cães. E descobriu que cada um deles tem algo para ensinar.

Atualmente, o irlandês cuida de 80 cães, o que significa que gasta entre 2.000€ a 3.000€ por mês. Tais custos não envolvem apenas banquetes de Natal, como esterilizações, que equivalem a cerca de 50€ por cão, tratamentos veterinários e outros cuidados.

No projeto “10.000 cães“, detalha as suas aventuras com os patudos. Já lidou com cães com a cabeça cortada pela metade, com mães que se recusam a abandonar os seus filhos e com algumas perdas. Mas, no final do dia, não perde os momentos em que devoram a comida que lhes prepara, em que o chamam para brincar ou quando lhe sorriem como forma de agradecimento.

Carregue na galeria para ver algumas fotografias do irlandês que mudou de país para salvar animais de rua.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT