Família

Cão assiste a “Parque Jurássico” e tenta ‘proteger’ miúdos durante cena assustadora

Bosco sempre gostou de assistir televisão, até se sentir ameaçado por um dinossauro. O "herói" quase partiu a televisão.
Com a humana favorita.

Todos temos aqueles filmes que crescemos a assistir com cenas que nos marcam. Muitas delas são assustadoras e apesar de, quando voltamos a rever já adultos, estas não nos meta medo, ainda sentimos uma nostalgia dos velhos tempos. Quando miúda, Zoe Ansary adorava “Parque Jurássico” e recentemente, decidiu partilhar a paixão com o seu cão Bosco. 

O patudo tem um interesse inexplicável por assistir televisão, especialmente com as “manas” mais novas, as filhas de Zoe. Embora raramente interaja com as imagens que se movem pelo ecrã, desta vez teve de agir. Numa cena do primeiro filme da saga, lançado em 1993, Bosco faz o possível para salvar as personagens mais jovens, Lex (Ariana Richards) e Tim (Joseph Mazzello), de um ataque de velociraptors.

Até aquele momento, o rafeiro esteve com a tutora sentado no sofá, sempre atento à narrativa. Mas assim que viu Lex e Tim em apuros, a esconderem-se dos dinossauros que andavam à sua procura na cozinha, o herói de quatro patas entrou em ação. Afinal, ele também tem duas miúdas em casa para proteger.

O momento foi partilhado nas redes sociais de Zoe que recordou “a cena mais assustadora da sua infância” e teve até direito a um comentário da conta oficial de “Parque Jurássico” no Instagram: “Este bom menino é mais corajoso do que nós”.

Bosco chegou à família há cerca de um ano e meio e a sua história nem sempre foi feliz. Na altura, o patudo tinha perdido o antigo tutor, que morreu inesperadamente. Zoe e o companheiro, Cody, decidiram dar-lhe uma segunda oportunidade e a verdade é que foi amor à primeira vista — desde o início, as miúdas apaixonaram-se pelo cão e ele por elas.

Izzy, a mais velha, tinha medo de animais até Bosco chegar e mudá-la por completo. Hoje, a dupla assiste televisão junta, dorme em conchinha e até partilha snacks. Mesmo com a porta do quintal aberta, o patudo prefere ficar sentado no sofá, a assistir aos mais diversos desenhos animados e filmes ao lado da miúda.

O cão também chegou numa altura pouco boa para a família. Meses depois de se tornar um membro oficial, Zoe teve de se despedir de Sophie, uma Border Collie que cresceu ao seu lado. A cadela teve cancro nos rins e acabou eutanasiada, mas não antes de partir numa última aventura com a “mamã”, as irmãs humanas, Cody e Bosco.

Agora, é o rafeiro que faz o trabalho de cão de guarda e está sempre pronto para intervir. Afinal, convenhamos que às vezes dá mesmo vontade de entrar ecrã a dentro para mudar a história…

A seguir, carregue na galeria para conhecer a família de Bosco.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT