Família

Carlota é a imagem do abandono e negligência. “Só foi útil enquanto deu bebés”

A Labrador está em Esmoriz, ao cuidado da associação Maranimais, depois de ter sido descartada com problemas de saúde.
É amorosa.

Quando um animal não é amado, de pouco lhe serve se é de raça, meigo, lindo ou qualquer outra característica a que muitos dão mais importância. Se não for considerado um membro da família, ao mínimo contratempo ou perda de “utilidade” será descartado. E foi o que aconteceu a uma Labrador chocolate, que “deu jeito” enquanto foi usada como parideira e que agora está aos cuidados da Associação Maranimais – localizada em Esmoriz, no distrito de Aveiro – à espera de melhores dias.

Luna não teve uma vida feliz. E, por isso mesmo, a primeira coisa que a associação fez, assim que a acolheu, foi mudar-lhe no nome – na esperança de lhe mudar a vida. Agora chama-se Carlota e está finalmente a ter o amor e dignidade a que tem direito. Mas a cadelinha veio cheia de mazelas e a Maranimais pede ajuda na sua recuperação.

“A história da Carlota é, provavelmente, muito mais comum do que se possa imaginar. Quem a tinha, não a quis ter, e quem a recebeu em casa fê-lo para ganhar dinheiro às custas dela. Enquanto a Carlota deu bebés, foi útil. Quando a Carlota já não serviu, foi hora de a descartar. Quando recebemos o pedido, fomos incapazes de dizer que não”, explica a associação.

Carlota já não é jovem, mas pode ainda viver uns bons anos felizes e a Maranimais tudo fará para que isso aconteça. “A veterinária disse que ela tem cerca de sete anos. É um amor de cadela e deixa fazer tudo. É extremamente dócil e convive com todos os animais tranquilamente”, diz à PiT uma das responsáveis da associação.

Com a sua meiguice tão própria dos Labrador Retrievers, Carlota deixou a Maranimais rendida. Mas as despesas vão ser elevadas. “A Carlota veio cheia de comichões, seborreia e alergias – para as quais já está medicada e a comer ração hipoalergénica. As orelhas escorriam pus. Entre exames e análises, viu-se que tem a coluna em mau estado e terá de fazer medicação para a vida. Tem otites severas, para as quais também já está em tratamento. Tem lipomas e uma massa”, explica a associação, sublinhando que “tudo está a ser feito, analisado e avaliado”.

“Todos os nossos animais merecem o nosso melhor e maior esforço. Mas nós precisamos de ajuda para os ajudarmos. Por isso, precisamos da vossa ajuda para ajudar a Carlota”, apela a associação numa publicação onde explica como se pode apoiar monetariamente. Quem quiser apadrinhar e ajudar mensalmente nas despesas desta meiga patuda, pode enviar mensagem privada para a página da associação para saber como fazer.

Para a Maranimais, recuperar a Carlota é agora o mais importante. “Ficamos muito gratas a todos pela ajuda, partilha e divulgação. Façam chegar a história da Carlota longe… quem sabe algumas pessoas tomem consciência de que os animais sentem e sofrem, como se pode ver”.

Carlota espera também por alguém que a possa amar como merece. “Ela ficará para adoção. Apesar dos problemas de saúde, talvez alguém se apaixone”, diz à PiT a mesma protetora, na esperança de que esta amiga de quatro patas saiba finalmente o que é ter carinho e bons cuidados. Percorra a galeria para a conhecer melhor.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT