Família

Cristal em risco de voltar para a rua. Os seus oito bebés já foram adotados, ela não

Está na ilha da Madeira e pode ser adotada no continente. Associação não pode acolher todos, mas está a tentar um final feliz.
Cristal foi à praia e adorou.

“Ainda não tivemos coragem de a devolver. É a mãe de oito bebés que acolhemos em finais de junho. Ela foi recolhida para ser esterilizada e o plano seria depois devolvê-la ao local. Mas ainda não conseguimos”. O desabafo é de Mariana Nóbrega, presidente da Associação Ajuda a Alimentar Cães (AAAC), na ilha da Madeira. Fala sobre Cristal, nome que deram a uma cadela que escolheu uma casa abandonada para ter os filhos e poder protegê-los melhor. Sem capacidade para a manterem nas instalações da associação, o seu destino será regressar ao mesmo local. Mas estão a tentar que isso não aconteça.

O coração vai-se partindo sempre mais um pouco com estas situações. “Não vive ninguém naquela casa e ela estava lá sozinha com os oito bebés, que já foram todos adotados”, conta Mariana à PiT. Mas a mamã não teve interessados. “Ninguém ainda a quis”, lamenta.

“Todos os dias esterilizamos várias fêmeas, que são devolvidas aos locais onde estavam. É fisicamente e financeiramente impossível ficarmos com todos os animais. Ainda esta semana esterilizámos 23 fêmeas, jamais conseguiríamos acolher todas. Tentamos esterilizar ao máximo para que não se reproduzam mais”, explica a presidente da associação madeirense.

“Cristal olhou-nos e pediu para tentarmos”

É sempre difícil devolver um animal à rua. Mas há casos em que eles parecem pedir para não ir – e nessas situações custa ainda mais. “ Cristal olhou-nos e pediu para tentarmos. E nós estamos aqui a tentar encontrar um final feliz para ela. Temos poucos dias até que regresse ao local. É alimentada pelos vizinhos, mas fica completamente sozinha numa casa desabitada”, diz Mariana com tristeza.

Cristal “já foi esterilizada, desparasitada e já tomou um banho graças ao Palácio dos Cachorrinhos e Gatinhos”, sublinha a associação. “Tem uma característica lindíssima que a distingue: tem um olho castanho e outro azul. É uma cadela amorosa, calma, e gosta de cães e de gatos. É tão calma e serena que até dentro de um apartamento pode viver perfeitamente”, aponta a AAAC.

“Não custa tentarmos e a esperança é sempre a última a morrer. Pode ser que a querida Cristal tenha a sorte de alguém se apaixonar por ela e a sua vida mudar completamente”, dizem ainda as suas protetoras, na expectativa de que surja uma família. Pode ser adotada no continente, porque nestas coisas do amor não há longe nem distância. O importante é que seja amada e bem tratada. Quer dar-lhe uma oportunidade? Percorra a galeria para a conhecer melhor.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT