Família

Estava acorrentado e a morrer. Agora terá amor e barriga cheia — Farófias foi adotado

Resgatado pelo IRA em Paredes, numa situação limite, o patudo já está a recuperar peso e conquistou uma família que o adora.
Final feliz.

O seu corpo parecia já ter desistido. Acorrentado e votado ao esquecimento, sem comida nem água fresca, o cão com cerca de oito anos era pele e osso. Queimado pelo sol e pelas temperaturas quentes do cimento onde estava condenado a morrer, nada fazia adivinhar uma mudança. Ainda assim, o seu espírito foi resistindo, talvez agarrado à secreta esperança de uma vida melhor, com festinhas, direito a estar dentro de casa e sempre saciado. E foi mesmo isso que aconteceu.

Foi no Dia Mundial do Animal, a 4 de outubro, que o grupo Intervenção e Resgate Animal (IRA) recebeu uma denúncia sobre um cão que estava a definhar em Paredes, no distrito do Porto. Três elementos da organização deslocaram-se de imediato ao local e puderam ver o estado indescritível em que o animal se encontrava. Foram informados de que o dono estava no café, pelo que solicitaram a presença da GNR local por se tratar de um possível crime de abandono. E era mesmo. O cão não tinha quaisquer cuidados e estava no limite das suas forças.

IRA
Passou a vida acorrentado.

Farófias tem uma nova vida

O dono do animal, que entretanto apareceu, foi constituído arguido pela GNR de Paredes, enquanto a equipa do IRA rumava ao hospital veterinário para que fossem prestados cuidados ao cão – ao qual deram o nome de Farófias. Apesar do estado em que se encontrava, havia a esperança de conseguir sobreviver. E conseguiu.

“Estamos a torcer para que recupere rapidamente, com a expectativa de que não está irrecuperável. Quando tiver alta hospitalar, o Farófias irá precisar de alguém muito especial para lhe dar colo e amor, que claramente foi tudo aquilo que lhe faltou na sua vida. Alguém no Norte que lhe mostre que somos uma espécie distinta de guerreiros, que estão cá para fazer braço de ferro com a corja que diariamente maltrata e mata os animais num sofrimento indescritível. Alguém que seja repleto de carinho e o trate como um menino lindo que ele é”, sublinhou então o IRA.

E Farófias não só resistiu como também encantou aquela que é agora a sua nova família. Mal souberam do caso, candidataram-se à sua adoção e a feliz novidade foi agora dada pelo IRA, numa publicação que conta com milhares de likes.


“O Farófias já teve alta hospitalar, já conheceu a sua nova família e já foi adotado. São estas pessoas que fazem a diferença na vida dos que mais precisam. São estes os nossos heróis. Obrigado a todos pelas partilhas. Obrigado à família que o adotou”, escreveu o grupo de defesa animal na sua conta do Instagram.

As reações foram de grande alegria. “Que bom, ainda bem! Eu fiquei com esse menino no coração”, “Que felicidade tão grande. Vai ser muito amado pela sua nova família” e “Que notícia maravilhosa. Que a vida abençoe todos” são alguns dos muitos comentários.

Um final feliz para Farófias graças à denúncia de quem não virou a cara e ao resgate por parte do IRA, com a ajuda da GNR de Paredes. A vida, para este patudo, começa agora.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT