Família

Família reune-se com macaco de estimação desaparecido. “É uma das nossas filhas”

Foram mais de 24 horas à sua procura. A primata foi encontrada por três cães farejadores e abraçou a família assim que voltou.
Foi emocionante.

Foi com beijinhos e abraços que Kenzie, uma fêmea de Macaco-aranha, se reuniu com a família. Embora não seja o animal de companhia mais habitual, é tratada como um — ou melhor, como uma filha. Pelo menos, é assim que é vista pelos papás humanos, Cameron e Kaitlynn Cuevas, que tem outros três miúdos em casa (todos humanos).

“Ela está connosco todos os dias, como um bebé”, disse Cameron ao canal norte-americano WLOX. “Tudo o que ela conhece somos nós, a nossa família e os nossos três filhos. É uma das nossas filhas”, frisou. E quando Kenzie desapareceu da casa da “avó”, a mãe de Cameron, no estado norte-americano do Mississípi, o casal ficou devastado.

Uma, duas, três horas passaram-se e a família não teve qualquer sinal da companheira. Até que decidiu recorrer às redes sociais. Em poucas horas, juntou um pequeno exército com cerca de 50 voluntários, cães farejadores e até câmaras com sensores térmicos. “O meu corpo ficou frio, senti arrepios e simplesmente chorei. Não parecia real”, recordou Kaitlynn.

Durante várias horas, os grupos de voluntários partiram à procura da primata na floresta mas sem sucesso. Ben Ward, um caçador local, percebeu a movimentação próximo da casa onde vive e resolveu ajudar. O residente é tutor de três cães que são treinados para farejar animais feridos ou presas para caça.

“Havia várias pessoas à sua procura. Juntámo-nos a elas e levámos os cães até a floresta”, disse. “Eles são inacreditáveis, têm uma habilidade incrível. Os seus narizes, segundo o que já li, são 10 mil vezes melhores do que o de um humano”, realçou.

Contudo, depois de 14 horas, por volta das duas da manhã, os voluntários desistiram. Nesta altura, Ben resolveu voltar aos locais de busca na esperança que os companheiros encontrassem algo especial. E foi exatamente isso que aconteceu. Poucos minutos depois, Cameron recebeu uma chamada do caçador: “Ele disse-me: ‘Encontrámo-na, ela está nos braços da sua mãe neste momento'”.

Apesar de estar “cansada e fraca”, Kenzie está bem e já voltou para os braços da família. “Ela tomou um bom banho, secou-se e está a fazer a sesta. Vai ao veterinário daqui a pouco para ser examinada”, partilhou Kaitlynn no Facebook esta segunda-feira, 25 de setembro.

Kenzie foi adotada pelo casal há cerca de dois anos e desde então, é tratada como os outros “manos” humanos. “Foram longas 24 horas à sua procura por vários quilómetros na floresta. Orámos, chorámos durante quilómetros e quilómetros de caminhada. Se nos conhece, sabe que a Kenzie é como um bebé humano para nós”, frisou. O casal agradeceu a ajuda das centenas de voluntários e Kaitlynn garantiu que a “filha” não vai a lugar algum “tão cedo”.

A seguir, carregue na galeria para ver o momento do reencontro e algumas fotografias de Kenzie.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT