Família

Mulher abandona ‘date’ por homem não gostar de cães: “Nunca namoraria alguém assim”

Começou por criticar as pessoas que resgatam cães, julgando uma das cadelas de Rachel, que não aguentou e se foi embora.
Rachel resgatou Autumn da rua.

“Desconfio sempre de quem não gosta de animais”, confessou a atriz Sofia Ribeiro à PiT. E não é a única a pensar o mesmo. A relação com os animais é, muitas vezes, o teste necessário para se perceber o tipo de pessoa que está à frente. Seja para desenvolver uma amizade ou ir mais além. No caso de Rachel, foi o suficiente para perceber que não estava a conhecer “o tal”.

Depois de sair de uma relacionamento, Rachel Humphreys, 28 anos, esteve durante seis meses à procura de uma pessoa com quem partilhar as suas paixões. Foi a vários jantares e saídas com homens com quem se conectou nas aplicações de encontros, mas nenhum correspondia às expectativas.

A britânica, que mora na cidade de Leeds, costumava até fazer um questionário antes de se encontrar com eles, para saber os seus gostos e perceber se valia a pena gastar o seu tempo. Uma das perguntas que fazia era se gostavam de animais, visto que “não consegue viver sem” as suas cadelas, Tilly e Autumn, tratando-as “como filhas”. Quando foi a vez de Darren, essa questão escapou-lhe.

“Estava um pouco nervosa, mas, depois de estarmos no bar a beber alguns cocktails, relaxei e deixei a conversa fluir”, começou por contar ao jornal britânico “The Mirror“. Foi quando Rachel foi ver as horas ao telemóvel, para se certificar de que estava a tempo apanhar o comboio, que o ambiente azedou.

Uma fotografia de Rachel com as duas cadelas, Tilly, uma Jack Chi com nove anos, e Autumn, uma cadela com oito anos que resgatou da rua, apareceu no ecrã. Tal causou alguma irritação a Darren. “Ele começou com um grande discurso em como não conseguia suportar cães resgatados e sobre não entender por que é que as pessoas não compram cachorros para os poderem treinar”, disse, com raiva na voz.

“Ele disse que achava que eram perigosos, imprevisíveis e que muitos deles nem eram bonitos”. Isto foi a gota de água para Rachel, especialmente por estar a mexer diretamente com um dos dela: “Nunca namoraria com alguém que não gostasse de cães. Ainda para mais a minha querida Autumn”.

A britânica expressou isso a Darren, dizendo ainda “que este tinha que se educar em relação a cães”, e saiu mais cedo para apanhar o comboio. Chegada a casa, tinha Tilly e Autumn para a receber, e não se arrependeu duas vezes do que acabara de fazer. Mas a busca pelo amor não ficava por aqui.

Não tem só de gostar de cães, tem que os amar

Rachel continuou nas aplicações de encontros à procura do tal, sem nunca falhar com a pergunta relacionada com cães. Mas queria alguém que fosse mais do que uma amante de animais: “Estava à procura de um homem com inteligência emocional e visões feministas. Alguém que realmente quisesse uma companheira, não uma mãe”.

Foi aí que apareceu Shane. Quando os dois foram a um restaurante tailandês, a britânica percebeu que tinha encontrado o homem que correspondia a todas estas características. Além disso, o ‘candidato’, de 35 anos, entrou logo com o pé direito: “Ele disse-me que costumava ter dois Staffies [cães da raça Staffordshire Bull Terrier], e que achava que as minhas cadelas eram muito fofas”, explicou.

Quem também aprovou a nova relação foi Tilly e Autumn, que adoraram logo Shane. Os dois estão juntos há três meses, e Rachel sente que encontrou a pessoa com quem pode partilhar uma das suas maiores paixões: “Ele aceita o meu grande amor pelos animais. Cães são parte da família, e isso não é algo com o qual eu esteja disposta a abdicar”, rematou.

Carregue na galeria para ver algumas fotografias de Rachel e os seus animais.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT

-->