Família

O turismo rural onde dorme num bangalow luxuoso rodeado por animais

A Herdade do Moinho Novo já funcionou como um campo de férias e hotel para cães. Agora tem cavalos, vacas, e muitos animais.
Fica no Montijo

Quando José Carlos Inácio terminou a licenciatura em Engenharia da Produção Animal, no final dos anos 90, tinha o sonho de se tornar um jovem agricultor e ter vários animais. Sempre quis viver da terra e, em 1997, quando tinha 24 anos, deixou a cidade de Lisboa e seguiu rumo ao campo.

Chegou a ver mais de 100 propriedades, mas acabou por comprar um terreno de 55 hectares em Canha, no concelho do Montijo, por ser perto de Lisboa. Alugou uma casa na vila e começou a construção do espaço. O espaço estava vazio e foi necessário começar pelo básico: eletricidade e água.

Aos poucos, deu por si “com uma coleção de animais”. Começou por ter avestruzes e vacas, depois teve cavalos, porcos, ovelhas, póneis, cabras, galinhas e patos.A certa altura, em 2004, decidiu abrir um hotel para cães, numa época em que a oferta ainda era escassa. Ainda no mesmo ano, toda a propriedade foi convertida ao modo de produção biológica.

“No ano seguinte, já tinha umas 40 boxes para cães e foi um negócio de sucesso. Os clientes depois começaram a pedir para fazer festas de aniversário para as crianças”, conta José Carlos, de 51 anos. Com um terreno enorme — foi comprando mais parcelas ao longo dos anos e hoje tem 130 hectares —, sabia que tinha potencial para mais e arrancou com um projeto diferente.

Depois de começar a receber eventos, decidiu organizar, ainda em 2008, campos de férias para os miúdos. A novidade foi um sucesso tanto para os mais novos, como para os pais, que também acabavam por passar algumas noites na herdade. 

“Costumava convidar os pais para se juntarem aos fins de semana para verem a apresentação dos projetos que os filhos desenvolviam durante a semana. Tinha tanta adesão que comecei a ter tendas no terreno para passarem lá a noite”, recorda o empresário agrícola. 

Os dias eram cheios. Faziam atividades com os animais, workshops de reciclagem e observação de estrelas à noite. “Tínhamos tantas famílias que achei que fazia sentido abrir um alojamento”, admite.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Herdade Do Moinho Novo (@herdade_do_moinho_novo)

O que antes era um terreno vazio, transformou-se num dos turismos rurais mais famosos da Margem Sul: a Herdade do Moinho Novo, “um pequeno paraíso às portas de Lisboa”, como o descrevem. No seio de uma encosta de montado de sobro, os arquitetos Semgaffes construíram, em 2013, oito casas suspensas de madeira, ao estilo bungalow, em harmonia com a natureza envolvente. 

Apesar de similares em tamanho, têm tanto de comum como de diferente. Cada uma das unidades de alojamento tem um tema e uma decoração que a distingue. O objetivo, confessa o proprietário, é “que os hóspedes experimentem todas”. Embora não seja pet friendly, continua a cuidar de vários animais que andam livremente pelo terreno e interagem com os clientes.

Entre as opções há a Casa Floresta, com uma cama feita de corpulentos troncos de árvore, e a Casa Vintage, com “peças do século passado.” A Casa Futuro, por outro lado, aposta num design mais moderno.

Os hóspedes podem ainda pernoitar na Casa Belle Époque, com cores sóbrias e requinte em cada pormenor, na Industrial, com uma combinação de materiais como cimento, inox, cabedal e madeira, ou na Colonial, onde o ambiente é de savana, mas não há leões à vista. 

Para uma viagem à Ásia, pode sempre optar por ficar hospedado na Casa 1001 Noites, com um ambiente oriental e pleno de sensações exóticas. Todos têm capacidade para dois adultos e três crianças. Possuem kitchenette equipada, casa de banho e uma varanda com vista sobre o lago, a paisagem e a piscina.

Em cada um destes bungalows, os hóspedes são transportados para um ambiente distinto, mas com um denominador comum: o cenário de floresta e ambiente rural. José, contudo, não se ficou por aqui. Há cerca de três anos, construiu mais duas casas com piscina privativa, e, em agosto do ano passado, abriu mais duas villas: um T2 com jacuzzi e um T3 com piscina privada. 

Atualmente conta com 12 unidades de alojamento e um espaço exterior enorme, com duas rotas pedestres que dão a volta à propriedade, uma piscina comum e um lago com pequenos barcos. A Herdade do Moinho Novo oferece ainda aos hóspedes a oportunidade de conhecerem o dia a dia da quinta. Todos os dias, por volta das 10h30, alimentam-se os animais. O hotel dos cães também continua em funcionamento, mas deverá fechar até ao final do ano. Os patudos, no entanto, podem continuar a acompanhar os donos nas férias em família. 

Já no que diz respeito a projetos para o futuro, o empresário agrícola revelou que vão surgir novidades em breve. Desta vez não será dentro da propriedade, mas sim na vila de Canha: está em processo de comprar várias casas em ruínas para fazer um projeto turístico, que será um complemento à herdade.

Para já, pode ficar hospedado numa das 12 casas do alojamento no Montijo e os seus animais. Os preços da estadia rondam os 119€ e os 229€ por noite, dependendo da época. As reservas podem ser feitas online.

Carregue na galeria para conhecer melhor a Herdade do Moinho Novo. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT