Família

Ninhadas de gatos enchem associações. Há 10 bebés em Barcelos à espera de si

Têm uma vida pela frente e só precisam da oportunidade de encontrarem boas famílias que gostem do seu ronronar.
Gatinhos que precisam de um lar.

A época das ninhadas de gatos chegou em força. Associações e protetores particulares veem-se a braços com muitos bebés, numa altura em que as adoções abrandam – por se estar a aproximar o verão e as férias maiores. As intervenções nas colónias, no sentido de esterilizar as fêmeas e castrar os machos, não chegam, muito à conta dos tutores que não fazem o mesmo com os miaus lá de casa e que os deixam ir dar as suas voltas – ou que abandonam as ninhadas algures. Em Barcelos, o Grupo de Amigos de Animais da Pousa (GAAP) pede ajuda para sete filhotes que acolheu.

Isto não tem parado. Estamos neste momento com sete gatos bebés para adoção”, lamenta à PiT uma das responsáveis do GAAP. “Em finais de abril recebemos um pedido de ajuda para três recém-nascidos que estavam na rua. Supostamente, a mãe teria morrido. Fomos de imediato ao local e a mãe estava viva. Como é possível terem achado que estava morta quando ainda respirava?”, questionam-se os voluntários da associação.

A mamã gata e os filhotes foram levados de imediato para o hospital. Ali se verificou que a gatinha – à qual deram o nome de Cacau – tinha ainda um feto, mas já sem vida. “Ela estava exausta, mas mesmo assim foi sempre um linda e perfeita mãe. Após mais de 12 horas conseguiu expulsar o bebé morto e encontra-se agora em segurança com os seus bebés lindos”, conta a responsável do GAAP.

Ninhadas atrás de ninhadas

Estavam os voluntários a braços com a mamã e os três filhos quando, já em maio, surge um outro caso urgente. Quatro gatos tinham sido atirados ao lixo, dentro de um saco. E não eram recém-nascidos, pois calcula-se que já teriam duas semanas de idade. “Foram retirados à mãe e deitados ao lixo? Mas que ser humanos é capaz de fazer isto? A sorte foi uma voluntária estar perto do local e ouvir o miar desesperado deles! Foram imediatamente resgatados e vamos tentar que a Cacau consiga aceitar para dar de mamar e reforçar com leite a biberão”, explicaram.

E o amor maternal, de facto, não se fica só pelos que são dados à luz. Para grande alegria dos voluntários do GAAP, Cacau aceitou estes novos quatro gatinhos como se fossem seus.

Para a associação, é inadmissível que as famílias não esterilizem os seus animais de companhia. “Se tem gatas para esterilizar na Pousa, por favor envie-nos mensagem. Não mate indefesos por causa da sua irresponsabilidade. Esterilize os animais que tem em casa. Isto está a ser insuportável, estamos a ficar lotadas”.

Além dos sete bebés que tem a seu cargo, a associação está a tentar encontrar uma família de acolhimento para mais uma mamã e três filhotes que estão na rua, expostos a todos os perigos. Com 10 bebés e duas mamãs a precisarem de bons lares, a associação apela a toda a ajuda possível. Percorra a galeria e e conheça alguns destes gatitos que estão para adoção, bem como os patudos Matias e a Rissol.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT