Família

No Bucho há francesinhas e hambúrgueres com vista para a serra de São Mamede

O restaurante abriu no final de junho, em Braga. O segredo do espaço é o molho caseiro. E os pets podem estar na esplanada.
A francesinha é a especialidade da casa.

“Caiu mesmo bem no bucho.” A expressão popular foi uma das mais ouvidas pelas irmãs Carina e Fani Barros nos últimos tempos. As receitas que serviam em dias de festa, ou em jantares de amigos, eram sempre recebidas com este elogio. O jeito para a cozinha levou-as a abrir um restaurante e não pensaram duas vezes no nome: No Bucho – que abriu a 26 de junho, em Braga.

Carina tem 33 anos e é personal trainer há cinco, mas sempre soube que o seu caminho também passaria por outra área. Os pais, emigrados em França, tinham comprado um espaço no norte do País já com a intenção de ali criarem um restaurante. As filhas acabaram por antecipar-lhes o sonho, mas com um objetivo claro: reunir as melhor francesinhas e hambúrgueres da cidade.

“Queríamos ter um espaço que representasse o conceito de cervejaria moderna, onde pudéssemos receber famílias e amigos”, adianta a bracarense de 33 anos. Após muitos testes e estratégias discutidas com a irmã que trabalha como help desk, fizeram um plano para abrir “o novo espaço in”. O spot foi transformado num local acolhedor, com uma vista para a incrível serra de São Mamede e para o Bom Jesus. E com uma bela esplanada onde pode ir com o seu patudo.

Francesinha é especialidade da casa. E cai bem no bucho

Ainda antes da ideia ganhar forma, Carina já testava o molho da francesinha há vários anos para servir aos amigos. “É um dos meus pratos favoritos. É saboroso, acessível e na nossa cidade há poucas pessoas que lhe resistem. Sabia, por isto, que este prato tinha de ser a estrela do nosso espaço. Então experimentei diferentes receitas até chegar ao ponto que queria. Quando isso aconteceu tratámos da remodelação do espaço, que já era nosso”, conta. Porém, que ninguém se iluda: esta é uma recriação da especialidade feita à moda de Braga. “O molho é mais amanteigado, não é feito à base de cerveja como o que é servido na especialidade do Porto”, diz a jovem para não deixar ninguém com dúvidas. 

Quando passar por lá tem, claro, de pedir a francesinha, a especialidade da casa. A versão clássica custa 11,50€. Afinal, o que distingue esta proposta de muitas outras? Carina explica: “A qualidade do bife é importante”. Embora a sandes com molho seja a estrela, o menu conta com muitos outros pratos. O cheeseburger (9,50€) em pão brioche e com um molho muito característico tem sido outro sucesso. No menu encontra ainda o Coração de Alcatra (16,50€), uma posta de carne grelhada na brasa, ou uma francesinha com bife de frango (10€). Salada com rúcula selvagem e salmão grelhado (14,50€), ou a Cesar (13,50€), com peito de frango panado, são as refeições leves, pensadas para quem não quer afastar-se da dieta.

Bolacha com gelado e trio de chocolate entre os favoritos

Aberto há apenas duas semanas, os clientes já têm favoritos: o cookie dought (7€) é um deles. “É uma bolacha que vai ao forno numa panela de ferro fundido e depois é servida com gelado de baunilha e caramelo salgado”, explica. Os fãs de chocolate podem sempre pedir o trio de chocolate (5€), um bolo com recheio de mousse de chocolate e depois decorado com chocolate branco. Para acompanhar há cervejas artesanais, com preços que começam nos 2€ e sangria de maçã verde (21€) ou de maracujá (21€).

O espaço recebe, no interior, cerca de 40 pessoas, e a esplanada — para onde pode ir com o seu amigo de quatro patas — senta outras 30. A decoração é “moderna, confortável, sóbria, limpa e organizada”. “Queríamos abrir um restaurante onde todos quisessem estar, com uma vista inacreditável e um ambiente acolhedor”, conclui. Carregue na galeria para ver algumas fotos do novo No Bucho de Braga, na Travessa da Devesa.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT