Família

O diário de duas cadelinhas portuguesas “obrigadas” a emigrar para a Suécia

Diariamente, Aurora e Alice fazem as delícias de quem segue a página Big Sis Little Sister no Instagram.
As duas patudas protagonistas.

O telemóvel anda sempre por perto e poucas são as vezes que não está pronto a captar os melhores momentos de Aurora, a frenchie bulldog, e a sua mana canina mais nova, a Alice, uma chihuahua. Quem carrega no botão de captura é, na grande maioria das vezes, Vanessa Cosme, tutora destas duas estrelas do Instagram. Algumas vezes, também se junta o marido, Fernando Nunes, que não perde a oportunidade de apoiar este projeto que começou do nada, mas que agora não passa despercebido na Internet.

Falamos-lhe de uma página no Instagram que vai totalmente ao encontro daquilo que já se tornou o conceito de instagramável. Só que em vez de serem humanos a brilhar, são duas cadelinhas de uma família do Seixal que fazem as delícias de todos os seguidores. Naquele espaço online, os donos fazem questão de ir partilhando os melhores momentos do dia a dia das suas patudas. Do acordar ao deitar, há sempre uma ocasião especial, uma expressão ou até mesmo um enquadramento com mais piada de Aurora e Alice para captar e partilhar na página “Big Sis Little Sister”.

Tudo começou, como tantos outros projetos online, muito naturalmente. Vanessa Cosme, de 43 anos, já tinha uma certa paixão por criar conteúdo para a sua página pessoal do Instagram, que até é mais criativa do que aquilo que estamos habituados a ver. Por lá, as fotografias seguem, na sua grande maioria, um registo a black and white e replicam vários momentos de viagens, restaurantes e culturas diferentes por onde este casal passa. Vanessa e Fernando adoram viajar e atualmente estão a viver na Suécia, tendo ainda tido nos últimos seis anos como morada Paris e Holanda.

A vida levou-os a ter de sair do Seixal, a sua terra natal. Tornaram-se emigrantes e mesmo que inicialmente se tenham sentido apreensivos, sobretudo Vanessa, reconhecem que foi assim que aprenderam a ser felizes. A primeira experiência no estrangeiro vivida pelos dois aconteceu quando Fernando Nunes foi convidado para ir enquanto jogador profissional de andebol para o País Basco, no norte de Espanha. Na altura, era atleta do Sporting Clube de Portugal, mas a vontade de competir numa liga melhor do que a portuguesa falava mais alto.

“Foi aí que pela primeira vez cortei o cordão umbilical com a minha mãe e foi muito complicado”, confidenciou Vanessa. No entanto, esta não foi uma aventura muito duradoura. Passados dois anos, Fernando Nunes foi convidado a voltar para o Sporting como diretor desportivo da modalidade de andebol. Disse “sim” e o casal regressa a Portugal. Só que agora com uma diferença: entre os dois pairou sempre o acordo de que um dia voltariam a ter uma experiência lá fora. E assim aconteceu.

“Sempre achámos que seria possível viver noutro país de novo. Acho que o sentimos porque gostámos da forma como nos desenvolvemos enquanto pessoas e como crescemos. Tornámos a mente muito mais aberta no facto de nos relacionarmos com novas culturas e sermos expostos a novos desafios. Portanto, sabíamos que isso ia acontecer um dia e realmente adorámos.”

Mais recentemente, foi a profissão de Vanessa que os levou a fazer as malas e a abraçar uma nova aventura. Depois de terem vivido em Lisboa, em Paris e em Delft, fixaram-se agora em Malmö, na Suécia. Sempre juntos e com a sua cadela de longa data a acompanhar: a Aurora. Esta frenchie bulldog é, aliás, mais viajada do que muitas pessoas. Viveu em todas estas cidades com os seus donos e não se ressentiu em nenhum momento com estas transições. Ao que parece, a Aurorinha, como tantas vezes é tratada pelos tutores, trata a adaptação a novos climas e temperaturas por tu. 

“Ela é fantástica. Adapta-se a tudo, às novas casas, à nova forma de vida. Ela vem do sul, de Lisboa, com temperaturas muito amenas e teve de começar a lidar com o frio. Em Paris foi a primeira vez que teve contacto com a neve e foi super curioso, porque ela dava dentadas na neve e comia a neve. Aqui quando caem nevões, corre para o quintal, brinca até não poder mais e vai marcando as patinhas. Enfim, ela tem sido uma campeã, mesmo.”

O ar fofo da cadelinha, de oito anos, e o feedback da audiência levou o casal a pensar numa página de Instagram exclusivamente para esta frenchie. E assim foi até dezembro. Com a chegada de Alice, a cadelinha chihuahua de oito meses, o projeto digital não poderia ser mais de uma patuda só. Por isso, ao brilharete online juntou-se a mais recente mana da Aurora. Assim, o conceito desta página transformou-se e recebeu um novo nome para que fosse capaz de abranger as duas estrelas caninas.

As rotinas de Aurora e Alice

Não há qualquer segredo por detrás da produção de conteúdos desta conta do Instagram. Acontece tudo muito ao natural e pouco planeado. A única coisa que realmente importa é ter por perto um equipamento que seja capaz de ir captando as rotinas destas duas cadelas, que estão em perfeita sintonia com a dos donos. 

Pelo que revelou Vanessa, com a chegada de Alice, o novo membro do clã, alguns hábitos tiveram de mudar. No entanto, a mais pequenina faz questão de estar a seguir as rotinas da irmã mais velha, que já é uma cadela sénior e muito mais ponderada. 

O dia começa no quarto de Vanessa e Fernando, onde Aurora e Alice têm a caminha delas. Por não descerem nem subirem as escadas sozinhas, logo de manhã precisam da ajuda dos donos, que as trazem para a parte de baixo da casa ao colo. Depois de idas à rua e de satisfazerem as suas necessidades, as duas cadelas dormem durante toda a manhã.

O primeiro momento de quebra desse sossego acontece por volta da hora de almoço. Depois de voltarem a ir novamente à rua, chega a hora de refeição. Este é, talvez, um dos momentos em que as duas dão mais trabalho, uma vez que a dona tem de estar com a atenção redobrada. É que as patudas têm dietas diferentes e uma quer muitas vezes comer a comida da outra e vice-versa. Passada essa azáfama, volta tudo ao normal e a tarde passa bem tranquila.

De facto, o dia começa propriamente para a frenchie e para a chihuahua quando o dono Fernando chega a casa, por volta das 16h30. Por essa hora, já Vanessa está despachada do seu trabalho — encontra-se há dois anos a desempenhar funções profissionais a partir de casa — e os quatro saem para dar um passeio pela urbanização. Entre a preparação do jantar e a hora de comer, as patudas passam a maior parte do tempo a brincar entre elas e com os seus melhores amigos humanos.

No final do dia, aconchegam-se os quatro no sofá, agarram no comando e preparam-se para uma maratona de Netflix. E nem mesmo nesse momento, Aurora e Alice saem de cena. Se há algo que gostam é de estar ali, sempre com os seus donos por perto. “O importante para elas, tenho a certeza, é o facto de nós estarmos ali com elas”, apontou Vanessa.

Todos estas atividades e momentos em família fazem parte do dia das duas cadelinhas e acabam por ser partilhados na página “Big Sis Little Sister”. Basicamente, esta conta funciona como uma espécie de álbum de fotografias digital, só que a diferença é que está aberto a todos e está acessível à distância de um scroll.

 

De seguida, carregue na galeria para ver algumas das melhores fotografias desta família viajada.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT