Família

O final feliz de Pipo. Residente mais antigo do canil de Tarouca foi adotado

Estava há oito anos numa box e o momento alto do dia era quando podia dar um passeio. Agora tem uma família graças à PiT.
Um lar ao fim de 8 anos.

É a notícia que qualquer protetor mais deseja ter: uma adoção responsável. Se for um animal que vive há anos enclausurado numa box, o motivo para festejar é ainda maior. E foi isso que aconteceu esta semana com as protetoras da Associação dos Amigos dos Animais de Tarouca quando viram Pipo, há oito anos no canil municipal, partir para uma vida num lar de amor.

As voluntárias da associação, que passeiam, acarinham e ajudam a divulgar as histórias dos cães que estão no canil local, estavam de coração partido pelo facto de Pipo se encontrar há oito anos numa box, sem adotante à vista. Apesar do aconchego dos funcionários e cuidadores, um canil nunca é um lar. Por isso mesmo, contaram à PiT a história deste patudo meigo na esperança de que conquistasse uma família. E foi precisamente o que sucedeu.

“O Pipo vai a caminho de Celorico de Basto com o seu novo tutor, que ficou sensibilizado quando leu o vosso artigo. Adoção responsável graças à PiT”, informou com grande alegria a protetora que tinha contado a sua história. “Adoção responsável graças também aos voluntários que tudo fazem para que estes animais não sejam invisíveis, e ao novo dono – que não ficou indiferente à sua história”, respondemos nós. Porque o trabalho em conjunto dá sempre frutos quando ainda há quem se sensibilize e queira mudar o destino de um patudo que sonha ser feliz. E é isso mesmo que Pipo vai ser.

Um lar para Pipo

Pipo, que tem perto de 9 anos – quase tantos como aqueles que viveu atrás das grades – tinha dado entrada no canil municipal de Tarouca, no distrito de Viseu, a 5 de janeiro de 2016. Agora rumou a Celorico de Basto [no distrito de Braga], pela mão de José, e já corre feliz naquele que será o seu lar até ao fim dos seus dias – e com outro amiguinho de quatro patas com quem brincar.

Na sua primeira foto naquela que é agora a sua casa, a felicidade de Pipo é visível. Mudar a vida de um animal, quando há condições para uma adoção responsável, é devolver o brilho a um ser vivo que, muitas vezes, já estava a perder a esperança e que retribuirá com aquele amor que só ele sabe dar e com o agradecimento tão próprio de quem teve um passado difícil. E é também dar oportunidade a que outro que deambula pelas ruas possa ser acolhido, à espera de vir a ter a mesma sorte.

Se no seu coração e em sua casa cabem mais quatro patitas, não hesite: há milhares de animais nos canis e associações de todo o país à espera de poderem vir a sorrir como Pipo. Percorra a galeria para ver o antes e o depois deste patudo gentil, a viver agora a vida que tanto merece.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT