Família

O gato de Claudia Schiffer é a estrela do novo filme com Dua Lipa e Henry Cavill

A modelo, casada com o realizador, confessou que o antigo felino foi demitido por "não ser um bom ator". Chip entrou em ação.
Claudia e Chip.

Dua Lipa, Henry Cavill, John Cena e Bryce Dallas Howard são alguns dos aclamados nomes que estrelam “Argylle”, a nova produção do realizador Matthew Vaughn, 52 anos. Mas a verdade é que nenhum está a dar que falar como Chip, o Scottish Fold que encena ao lado do grupo de atores. O gato não é treinado e também não pertence a uma agência de talentos, é apenas mais uma estrela do nepotismo — é filho de Matthew e da mulher, a supermodelo alemã Claudia Schiffer, 53. 

Chip esteve presente quarta-feira, 24 de janeiro, no evento de estreia do thriller de ação que ocorreu em Londres, Inglaterra. Ao lado de Claudia, dentro de uma mochila transportadora assim como no filme, o gato roubou toda a atenção de Matthew Vaughn.

A vida do Scottish Fold mudou do dia para a noite. Chip não estava à espera de se tornar numa estrela internacional, mas foi exatamente isso o que aconteceu. E não teve escolha. Numa entrevista ao talk-show de Jonathan Ross, para a qual levou o companheiro de quatro patas, Claudia explicou como o marido decidiu contratá-lo. 

“Tínhamos outro gato no filme, mas ele não era um bom ator”, confessou a modelo. “Era péssimo e muito caro. Por isso, o Matthew, que é o realizador e também o meu marido, perguntou-me se poderia ter o meu gato e eu pensei ‘Porquê não? Ele pode ser um gato do nepotismo’. E aqui estamos nós”, brincou.

A estrela de quatro patas tem acompanhado o elenco em vários eventos, sempre ao lado da também designer, que apesar de não estar na longa-metragem, é como se fosse a manager de Chip. Além disso, é só ao lado da mamã humana que fica quieto.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Argylle (@argyllemovie)

Matthew Vaughn não gostava de gatos. Até passar três meses com Chip

“Argylle” foi inspirado no livro com o mesmo nome de Elly Conway, um pseudónimo. A história segue a introvertida escritora de espionagem Elly (Bryce Dallas Howard), que raramente sai de casa. Até que, certo dia, é atraída para o mundo real da espionagem quando os enredos das suas obras são comparados a realidade de um grupo clandestino de espiões.

“Quando a Elly parte na aventura, ela leva o seu gato — e os gatos não são fáceis”, apontou Vaughn à revista “Vanity Fair”. “O que aconteceu no primeiro dia de filmagens foi que tínhamos um gato ator profissional, muito caro e que era inútil. Então, mandei-o embora. Eles não têm direitos, graças a Deus. Fui para casa até ao quarto da minha filha, agarrei no gato dela e disse: ‘Estou a levar este gato emprestado por três meses'”.

O realizador de “Kingsman” confessou que nunca foi grande fã de felinos e considera-se uma “dog person”. Contudo, teve de passar todos os dias ao lado de Chip, a dividir uma auto-caravana, assim como a personagem principal do filme, e tudo mudou.

“Foi muito estranho”, referiu. “Era como se a arte estivesse a imitar a vida porque o gato estava levar as personagens à loucura. No início deste filme, odiava-os. Adoro cães. Mas no final, identifiquei-me com esta coisinha. Tornamo-nos amigos e agora, amo o Chip”.

O Scottish Fold até tem uma nova página no Instagram e em casa, causa inveja. Afinal, os restantes “manos” — quatro cães e dois outros gatos — ainda não atingiram o estrelado. Mas quem sabe, no futuro, também não sejam convidados pelo tutor.

O thriller estreia a 31 de janeiro na Apple TV+ e chega aos cinemas portugueses no dia seguinte, a 1 de fevereiro. O livro a contar a história de Chip, escrito pela própria Claudia Schiffer, já está á venda por 30€.

De seguida, carregue na galeria para ver Chip nos bastidores e ao lado do elenco de “Argylle”.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT