Família

Onde está Totó? O cão que viu o seu final feliz ser-lhe arrancado das patas

Tinha uma família, a que teve que dizer adeus. Quando encontrou os novos donos, fugiu e está desaparecido desde então.
Totó anda perdido na Maia, no Porto.

Não se pode dizer que Totó tenha sido infeliz alguma vez na vida. Pelo contrário. Sempre teve uma família, e amor nunca lhe faltou. No entanto, a sua vida mudou completamente quando se viu obrigado a procurar outros donos a quem dar carinho. Encontrou-os, mas a felicidade estava longe de estar à espreita.

Totó chegou à Associação Animais da Quinta, por grande tristeza dos seus donos: “Ele tinha uma família que o amava muito, mas os seus donos eram pessoas de muita idade e com muitos problemas de saúde”, começa por contar à PiT Beatriz Leite, 28 anos, voluntária da associação.

“Prevendo que, muito em breve, a sua condição pudesse ser limitadora e que deixassem de conseguir cuidar dele, procuraram uma associação”. Ainda tentaram doá-lo a alguém da família, mas acabou por ser a associação em Gondomar, no distrito do Porto, a sua nova casa.

Não por muito tempo, no entanto. Ficou durante um período no abrigo, onde aproveitou para brincar muito, adorando correr e ir buscar as bolas que lhe atiravam. Mas a sua meiguice acabou por conquistar uma nova família.

Totó é extremamente adorável e adora carinho.

Dia 7 de fevereiro, Totó despediu-se dos voluntários da associação, para ir para a sua nova família, onde “foi muito bem recebido tanto pelos donos, como pelos patudos da casa”. O cão parecia ter encontrado o seu final feliz, mas um portão aberto veio provar-lhe o contrário.

Três dias depois (10), Totó fugiu de casa e nunca mais apareceu. Não valeram os cartazes nem as equipas de busca, pois o cão não parecia querer voltar para casa. Mas a sua família e a associação não perdem a esperança de o encontrar e não param de o procurar.

Totó merece ser feliz, junto daqueles que o amam. Não é nas ruas da Maia, ao relento, que encontrará quem lhe dê carinho e liberdade para ser ele mesmo. Se o vir contacte a associação, que em tempos o tratou como seu, ou o número 934 212 996.

Carregue na galeria para ver algumas fotografias de Totó.

ver galeria
Onde está Totó? O cão que viu o seu final feliz ser-lhe arrancado das patasOnde está Totó? O cão que viu o seu final feliz ser-lhe arrancado das patasOnde está Totó? O cão que viu o seu final feliz ser-lhe arrancado das patasOnde está Totó? O cão que viu o seu final feliz ser-lhe arrancado das patasOnde está Totó? O cão que viu o seu final feliz ser-lhe arrancado das patasOnde está Totó? O cão que viu o seu final feliz ser-lhe arrancado das patasOnde está Totó? O cão que viu o seu final feliz ser-lhe arrancado das patasOnde está Totó? O cão que viu o seu final feliz ser-lhe arrancado das patas

A família procura por Totó, e Matilde e Blackie procuram por uma família

Matilde está no abrigo há 13 anos. Não conhece outra casa sem ser a sua boxe, mas espera que isso não seja assim por muito mais tempo.

Embora a cadela esteja a envelhecer, a energia que tem é de uma cachorra. Aliás, foi isso que a fez saltar para casa de uma das voluntárias e tomá-la como se fosse sua. Depois, foi restringida à pouca, mas possível, liberdade que a associação lhe dá.

Não tem razão de queixa em termos de felicidade. Mas falta-lhe o amor de uma família com um coração o suficientemente grande para o conceder até ao último suspiro. Está na PiTmatch, a nova plataforma de adoção responsável da PiT, à procura de alguém que preencha estes requisitos mínimos. E quem consegue resistir a este focinho adorável?

Matilde já viu partir vários dos seus cãopanheiros.

O mesmo se aplica a Blackie, uma cadela que tem energia para dar e vender. Aliás, foi essa a sua sentença. Já teve uma família, mas acabou por ser devolvida à associação, por ser demasiado hiperativa.

Essa, no entanto, é apenas a sua forma de demonstrar carinho. A cadela adora brincar e não é preciso muito para que a conquistem. É bem comportada e fará o for preciso para arranjar uma família. Por isso, assim como Matilde, também pode ser adotada na PiTmatch.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT