Família

Pedro e Luana criaram um site para tornar mais fácil a vida dos tutores

A plataforma Amigos do Miles quer ajudar as famílias a gerirem melhor o dia a dia dos patudos. Foi inspirada no cão do casal.
Miles foi o "culpado".

O primeiro ano de Miles não foi fácil. Poucos meses depois de chegar ao novo lar, em Castelo Branco, o cão enfrentou várias doenças, sendo a mais grave a parvovirose, uma condição altamente contagiosa. Quase todos os meses, Luana Lima e Pedro Fonseca tinham de levar o companheiro à clínica veterinária e toda a logística de medicação e consultas foi difícil de acompanhar.

“O primeiro ano de vida foi o mais complicado”, começa por contar à PiT Luana, de 27 anos. “Era aí que ele costumava ir muito mais vezes ao veterinário. Basicamente, quase todos os meses”, acrescenta Pedro, de 28. Felizmente, o patudo ultrapassou os problemas de saúde, e hoje em dia, só vai aos médicos para consultas de rotina. Ainda assim, o casal viu ali uma oportunidade de ajudar outros tutores. 

Ambos programadores, decidiram avançar com uma plataforma que apoiasse as famílias a gerirem as agendas dos seus animais e foi assim que nasceu a Amigo do Miles, a 14 de abril.

Pedro já trabalhava na área informática e quando Luana decidiu seguir o mesmo caminho, pois tinha de criar um “portfólio mais robusto” para apresentar às empresas. Um dos projetos que começou a desenvolver foi precisamente o novo site, que rapidamente deixou de ser um apenas um trabalho de apresentação.

“Juntámos essa necessidade de criar e organizar a vida do Miles, que teve vários problemas, com a necessidade da Luana de criar o portfólio”, explica o tutor. “O objetivo neste momento é as pessoas que têm gatos ou cães se registem e façam o registo também do seu gato, cão ou dos seus vários animais”. 

Exemplo de um perfil.

Como funciona?

Para criar uma conta, basta aceder este link. A plataforma permite que um único tutor faça o registo de vários animais e tenha agendas separadas para cada um deles. Já com a conta criada, as famílias podem inserir datas futuras de visitas ao médico veterinário, todos os gastos que têm com os animais, as medicações (caso precisem) e fazer o controlo de treinos.

“Se os animais fizerem uma medicação, por exemplo, todos os dias durante três meses conseguem inserir que estão a fazer essa medicação”, avança o fundador.Conseguem controlar quantas doses é que ainda têm em casa também para que, caso seja preciso comprar mais, têm sempre ali o aviso”, acrescenta.

O projeto oferece um período gratuito aos utilizadores durante 14 dias, sem a necessidade de colocarem um cartão de crédito ou outro método de pagamento. Depois, podem optar por dois tipos de subscrições: 5€ ou 3€ mensais. A única diferença é que o valor mais baixo é para aqueles que optam por uma subscrição anual (um total de 36€).

Os valores ajudam Pedro e Luana a pagarem a infraestrutura do projeto. E num futuro próximo, já têm planos de expansão. Entre as principais apostas, está a criação de uma comunidade que vai estar diretamente ligada a uma área de serviços relacionados aos animais. Neste, os tutores poderão encontrar pet sitters, dog walkers, veterinários ou espaços de grooming e spa, por exemplo. As pessoas que trabalhem na área animal também terão a oportunidade de criar um perfil profissional e divulgar o seu trabalho. 

Pedro e Luana conheceram-se no Porto, quando ela veio do Brasil para estudar. Desde miúdos, ambos sempre adoraram animais, mas tiveram experiências distintas — ele, nunca teve a oportunidade de ter um cão e ela, cresceu a cuidar de vários gatos que encontrava na rua. Quando se juntaram, decidiram realizar um sonho e foi assim que Miles chegou à família.

Carregue na galeria para conhecer a Amigos do Miles e a família por trás do projeto. Pode acompanhar o projeto também no Instagram e TikTok.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT