Família

Isabel II divertia-se a escrever cartas a outros cães. Quem assinava eram os seus corgis

Os destinatários eram os cães dos funcionários do Palácio de Buckingham. Os remetentes? Os adoráveis Muick e Sandy.
O lado humorístico da Rainha descrito nas cartas.

É mundialmente conhecido o lado divertido da Rainha Isabel II. Com a sua morte, no dia 8 de setembro, e o desenrolar das cerimónias fúnebres, o número de histórias que despertam o seu humor apurado tem crescido dia após dia.

A mais recente envolve os adoráveis Corgis, por quem Isabel II tinha uma grande paixão. Além do tratamento real que recebiam diariamente, também eles próprios escreviam cartas como a sua tutora. Ou melhor, era a própria rainha que assinava por Muick e Sandy.

Esta memória engraçada foi contada no documentário “The Queen and Her Cousins”, estreado em maio para a celebração do 96.º aniversário da monarca, onde o realizador e narrador Alexander Armstrong se foca na sua família afastada, nomeadamente os seus primos, como está expresso no título.

Além das diversas histórias descritas por estes parentes, Alexander Armstrong refere as cartas peculiares que Isabel II trocava com o seu antigo tratador de cavalos Blair Stewart-Wilson: “Ele escrevia estas cartas em nome do seu Jack Russel para os Corgis dela, e a Rainha escrevia de volta”.

“Eles escreviam esta série de cartas e eram tão engraçadas”, acrescenta o realizador do documentário, “Quem me dera conseguir lembrar-me delas. Só me lembro de ter que segurar o meu estômago, ‘uivando’ de riso, pois elas eram terrivelmente engraçadas”.

Agora, com a morte de Isabel II, cujo funeral se realiza na segunda-feira, dia 19, os corgis ficam ao cuidado dos Duques de York, Príncipe Andrew e Sarah Ferguson, que tinham oferecido os cães à falecida monarca.

Carregue na galeria para ver o amor que Isabel II, que reinou durante 70 anos, tinha pelos seus animais.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT

-->