Família

Ritinha, a gata que não deu descanso a Mafalda Luís de Castro até ter um final feliz

Sem mobilidade nas patas traseiras, a bebé encontrada pela atriz já tem um lar. Foi viver para Setúbal e tem dois manos felinos
A gata e a atriz.

Foi em inícios de agosto do ano passado que Mafalda Luís de Castro, atriz e ativista pelos direitos dos animais, fez um apelo, na sua conta do Instagram, a pedir a mobilização por uma gata bebé que estava a precisar de ajuda. Mafalda tinha ido acampar e à sua frente, num caminho de mato, a gatinha atravessou-se a rastejar – com a ajuda dos membros da frente apenas. “Não mexe os de trás. Poderá ter sido atropelada ou nascido assim”, contou então. “É uma pequenina, cerca de um mês e meio, estava toda ela uma verdadeira pulga, desidratada e esfomeada. Já está no vet a ser avaliada e a previsão de voltar a andar é uma incógnita para já”, explicou.

Nessa altura, Mafalda pedia ajuda para a acolherem. “Precisamos com urgência de uma família de acolhimento temporário ou de adoção. Terá de ser alguém com muita disponibilidade de tempo, paciência e, sobretudo, muito amor”. “Vou precisar mesmo muito da vossa ajuda, porque, como sabem, também sou mãe de gatos e tenho uma situação especialmente difícil. Estou a passar um momento também difícil com os meus gatos e não posso desdobrar-me mais. Mesmo”.

O final feliz

E agora Mafalda, que se apresenta como “rafeira vegana”, tem boas notícias para partilhar: a gata, que foi batizada de Ritinha, já ter um lar. Numa publicação intitulada “Ritinha, uma história com final feliz”, Mafalda dá a boa nova e agradece a todos os que tornaram possível este desfecho.

Às adotantes Filipa e Sofia, a quem chama de “novas comadres”, Mafalda agradece “por serem a família mais perfeita a quem já fiz uma adopção”.

“Mostrem amor para este singelo vídeo, que está mais ou menos ok, que demorou 798h a ser editado, e acrescentou mais 6 anos de idade à minha pessoa. Obrigada infinitos para toda a gente que me apoiou (nunca será de mais agradecer), em mais esta aventura da minha vida, (não desejada, mas sobre a qual não tive poder de escolha pois tenho um coração!)”, remata.

No vídeo que acompanha a publicação, Mafalda Luís de Castro conta de forma comovente a história da gata, para quem não conhecia, e os seus desenvolvimentos até chegar à família definitiva, em Setúbal.

As novas donas tinham já dois gatos, o Charlie e o Woody, pelo que se aconselharam com uma especialista em comportamento animal para que tudo corresse bem nas apresentações e na nova vivência entre todos. E correu mesmo bem – estando também a ser construída uma cadeira de rodas para que a gatinha possa deslocar-se com mais facilidade.

“Esta sou eu a ser feliz”, remata Mafalda, falando pela Ritinha, no final do vídeo. E quem quiser continuar a acompanhar as aventuras da Ritinha, pode fazê-lo, pois ela já tem uma conta de Instagram onde a podem seguir.

Percorra a galeria para ver algumas fotos da Ritinha e da sua nova vida.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT