Família

Rupert quis passar dos limites e levou a coisa à letra: comeu 44 elásticos da dona

Já tinha comido uns auriculares e uns óculos. Agora, a tutora teve que pagar mais de 3.000€ para lhe resolver o problema.
Rupert já está saudável.

É comum a qualquer dono de cão ter que andar sempre a ver o que o seu animal tem na boca. A menos que tenha sido bem educado, no geral, todos os cães apanham tudo o que veem no chão. Já Rupert, foi colecionando no estômago o que encontrava pelas diversas divisões da sua casa, nomeadamente elásticos de cabelo. Não foi um, não foram dois, mas sim 44, no total.

Durante meses, o pequeno Cavalier King Charles Spaniel andou mais em baixo e sem apetite. No entanto, quando o cão começou a vomitar, a dona, Philippa Johnson, 30 anos, decidiu levá-lo ao veterinário, em Bristol, cidade no Reino Unido.

Não foi só Pip, como é tratada,  a ficar surpreendida, como os próprios veterinários, quando descobriram que o cão de seis anos tinha 44 elásticos para o cabelo no estômago, que tinha um tamanho semelhante ao de duas bolas de ténis.

A dona já tinha dado conta de alguns no seu vómito, mas nunca pensou que fosse tão grave: “Ele come tudo. Até encontra elásticos do cabelo debaixo do sofá da casa de outras pessoas. Mas nunca pensei que os comesse. Uma vez, vomitou algo que parecia lama. Fui lavar e fiquei chocada quando vi que eram elásticos”, disse à agência de notícias britânica SWNS – South West News Service, citada pelo jornal “My London“.

Os elásticos que Rupert tinha no seu corpo.

Além dos elásticos, Rupert já tinha comido auriculares, tampões de ouvidos e óculos. Desta vez, até os médicos ficaram de queixo caído: “Não estava a conseguir acreditar no que o veterinário me estava a dizer. Continuava a olhar para o vídeo em descrença. Aliás, ninguém conseguia acreditar. Foi tão engraçado”, disse a dona.

A sua tutora teve que pagar 3018€ (convertido da libra, tendo em conta a taxa de câmbio atual) para uma cirurgia, de forma a retirar a totalidade dos elásticos: “Havia duas áreas onde os elásticos estavam — uma no intestino grosso e outra no estômago”, explica Charles Sisson, um dos veterinários presentes na cirurgia.

Foi possível concluir que os objetos já lá estavam alojados há algum tempo. Mesmo assim, não houve quaisquer danos no corpo de Ruper, “o que foi fantástico para ele”, confirma o veterinário.

Pip já anunciou que vai deixar de usar elásticos, substituindo-os por scrunchies, que estão bastante na moda.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT

-->