Família

“Milagre”. Mulher reúne-se com cão sénior desaparecido há 5 anos em evento de adoção

A tutora viu fotos do mix de Golden Retriever no Facebook de um abrigo e não pôde acreditar. Foi buscá-lo logo em seguida.
Tem 11 anos.

Bastou uma publicação para mudar a vida de Hannah. A tutora de Will, um mix de Golden Retriever e Husky desaparecido em 2019, estava no Facebook, certo dia, quando reparou em duas fotografias de um focinho conhecido. Embora já não visse o cão com que cresceu há mais de cinco anos, ainda carregava cada detalhe da sua aparência e depois de olhar com atenção, não restaram dúvidas — aquele era mesmo o seu melhor amigo.

Nas duas fotografias partilhadas pelo Clear the Clermont County Animal Shelter, um abrigo em Ohio, Estados Unidos, Will (batizado de Rome pela associação) parecia tranquilo. “Olá, amantes de cães. Hoje, queremos apresentar um cão muito especial que está a roubar corações a torto e a direito no abrigo”, lia-se.

O Golden Retriever era um dos animais à procura de um lar na altura e a 17 de fevereiro, participaria de um evento de adoção. O que os voluntários não sabiam até então era que o sénior de 11 anos já tinha uma família que passou mais de 1.800 dias à sua procura.

Assim que reconheceu o companheiro, no dia anterior ao evento, Hannah entrou em contacto com a associação com fotografias dos cartazes que fez em 2019, ano do desaparecimento de Will. Além disso, partilhou imagens do cão, bem como todas as características que ainda se recordava e foi a combinação perfeita.

No dia seguinte, o reencontro tão esperado aconteceu. “Lágrimas de alegria fluíram enquanto Hannah corria para o local onde o Rome [Will] estava e, ao dobrar a esquina, lá estava ele —o seu fiel companheiro, Will”, partilhou o abrigo. “O reencontro foi mágico, um testemunho da lealdade e do amor inabaláveis que existe entre os humanos e os seus amigos de quatro patas”.

O reencontro.

Apesar de já carregar mais de uma década nas patas, Will continua a ter uma alma jovem. “Ele é descontraído, especialmente perto de outros amigos peludos. Não se importa em partilhar o seu espaço com outros cães e está sempre pronto para cheirar e abanar o rabo”, partilhou. Mas o patudo também sabe impor-se.

“Quando estiver cansado de socializar, ele avisará educadamente os seus amigos caninos que está pronto para passar um tempo sozinho. É tudo uma questão de limites”, aponta.

De volta a casa, o Golden Retriever também se reuniu com o irmão humano, que tem hoje 16 anos. “A comovente história do reencontro de Hannah e Will serve como um lembrete do incrível impacto que as redes sociais podem ter na união das comunidades, especialmente em tempos de necessidade”, referiu. “Obrigado a todos por partilharem a publicação”.

A seguir, carregue na galeria para conhecer Will e outros animais do Clear the Clermont County Animal Shelter.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA PiT